Aviso: Se está a ler esta mensagem, provavelmente, o browser que utiliza não é compatível com os "standards" recomendados pela W3C. Sugerimos vivamente que actualize o seu browser para ter uma melhor experiência de utilização deste "website". Mais informações em webstandards.org.

Warning: If you are reading this message, probably, your browser is not compliant with the standards recommended by the W3C. We suggest that you upgrade your browser to enjoy a better user experience of this website. More informations on webstandards.org.

Sub Menu
ISCTE-IUL  >  Ensino  >  LCP

Descrição

Licenciatura em Ciência Política

ISCTE-IUL

Coordenadores 2019/2020

Prof. Doutor(a)  Ana Espírito-Santo

Breve introdução

A Licenciatura em Ciência Política confere formação para uma cidadania ativa e responsável, a par de formação teórica e instrumental de elevada qualidade. A área científica predominante é a da Ciência Política.

O corpo docente altamente qualificado integra praticamente só doutorados na área da Ciência Política ou em áreas afins, com provas dadas em termos de publicações, projetos de investigação e atividades de consultoria nacionais e internacionais. Inúmeras parcerias com outras instituições universitárias permitem aos alunos prosseguir ou fazer parte dos seus estudos (ou pesquisas) de Ciência Política no estrangeiro. Os licenciados podem aprofundar a formação no Mestrado e no Doutoramento em Ciência Políticas (CP) e Relações Internacionais (RI).

Esta Licenciatura tem uma componente eminentemente técnica, seja ela de índole mais teórica (unidades curriculares de teorias políticas, sistemas políticos comparados, partidos políticos e grupos de pressão, sistemas e comportamentos eleitorais, cidadania e cultura política, opinião pública e esfera política, estado e administração pública, etc.), seja ela de índole mais instrumental (laboratórios de pesquisa, métodos e técnicas de investigação, estatística e análise de dados), seja ainda ao nível de áreas científicas complementares (história, direito, economia, etc.).

Objectivos gerais

Formar diplomados que:
a) demonstrem possuir uma compreensão geral da Ciência Política (CP) e conhecimento dos seus principais conceitos, teorias e métodos, e de alguns dos seus domínios especializados;
b) sejam capazes de aplicar esses conhecimentos e essa compreensão, e tenham competências para sustentar argumentos e resolver problemas nesta área;
c) tenham capacidade de recolher, selecionar e interpretar informação relevante, em particular na área da CP, que os habilite a fundamentarem (científica, social e eticamente) as soluções preconizadas e os juízos emitidos;
d) consigam comunicar informação, ideias, problemas e soluções, tanto a especialistas como a outros públicos;
e) tenham desenvolvido competências que lhes permitam continuar a aprendizagem ao longo da vida com elevado grau de autonomia;
f) tenham adquirido conhecimentos e competências que constituam uma base sólida para o prosseguimento mais aprofundado e especializado de estudos universitários na fileira CP.

Objectivos de apredizagem

Formar diplomados que possuam as seguintes competências:
1. Conhecimentos politológicos e compreensão da Ciência Política (CP)
1.1. Conhecimento e compreensão dos conceitos fundamentais e teorias da CP;
1.2. Conhecimento e compreensão das inter-relações entre as sociedades e os regimes e sistemas políticos;
1.3. Conhecimento e compreensão dos diferentes regimes e sistemas políticos;
1.4. Conhecimento e compreensão das principais ideologias políticas;
1.5. Conhecimento e compreensão dos processos subjacentes à elaboração e implementação das políticas;
1.6. Conhecimento e compreensão do papel dos cidadãos nos processos políticos;
1.7. Conhecimento e compreensão dos processos de mudança social e política;
1.8. Conhecimento e compreensão dos principais domínios especializados da CP;
1.9. Compreensão da especificidade da CP em relação a outras formas de conhecimento e de prática.
A operacionalização destes conhecimentos e a avaliação do seu cumprimento pelos alunos estão indicadas nas
FUCs das 12 UCs de CP, nomeadamente: Introdução à Ciência Política; Teoria Política I e II; Sistemas
Políticos Comparados; Sistemas e Comportamentos Eleitorais; Partidos Políticos e Grupos de Pressão; Esfera
Pública e Opinião Pública; Cidadania e Cultura Política. Há ainda os conhecimentos teóricos de «outras áreas
das ciências sociais» (ponto 1.9), cuja avaliação é operacionalizada nas FUCs respetivas.
2. Competências politológicas de aplicação, fundamentação, comunicação e aprendizagem
2.1. Capacidade de reconhecer, discutir e investigar questões politologicamente informadas;
2.2. Capacidade de usar as principais perspetivas e conceitos da CP;
2.3. Capacidade de usar os principais métodos e técnicas da CP (e de outras CS);
2.4. Capacidade prática de recolher, processar e analisar informação empírica;
2.5. Capacidade prática de usar as fontes bibliográficas, as fontes documentais e as estatísticas institucionais;
2.6. Capacidade prática de usar as aplicações informáticas de análise quantitativa e qualitativa;
2.7. Capacidade de elaborar um projeto de investigação em CP, de o desenvolver, de elaborar um relatório com os resultados e de o apresentar em público;
2.8 Capacidade de identificar as áreas de atividade profissional dos politólogos e de aplicar as competências politológicas ao desempenho de atividades profissionais;
2.9. Capacidade de reconhecer as implicações éticas do trabalho do politólogo e a relevância cívica do conhecimento politológico;
2.10. Capacidade de estudo e de pesquisa pessoal e de trabalhar em equipa.
A operacionalização destes conhecimentos, mais de índole operacional e de aplicação prática, e a avaliação do seu cumprimento pelos alunos estão indicadas nas FUCs das: 4 UCs de Laboratórios (entre elas o Laboratórios de Elaboração de projeto em CP e o Laboratório de Redação de Projeto em CP); 2 UCs de metodologias de pesquisa (metodologia qualitativa e quantitativa; e, 4 UCs de «Análise de dados».

Saídas profissionais

A aposta em termos pedagógicos numa relação simbiótica entre a teoria e a metodologia, no seguimento do que vem sendo ensaiado com reconhecido êxito pela Escola de Sociologia e Políticas Públicas do ISCTE-IUL (e seus antecedentes institucionais), pretende ser também uma garantia para a inserção profissional dos futuros licenciados, no sentido em que os mune de competências que podem ser mobilizadas de forma criativa nos mais diversos domínios, tornando-os, em consequência, mais aptos e capazes de desempenhar funções em variados contextos institucionais e de responder a solicitações e exigências muito diferenciadas.

A licenciatura de Ciência Política proporciona aos seus alunos saídas profissionais em várias áreas, nomeadamente:

  • Administração Pública (Nacional, Regional e Local) e Políticas Sociais;
  • Organismos e institutos públicos;
  • Autarquias;
  • Organizações Sindicais e Empresariais;
  • Direcção e Assessoria de Organizações da Sociedade Civil, sobretudo aquelas cujo objecto esteja mais relacionado com actividades sociopolíticas;
  • Relações Públicas e Comunicação Empresarial;
  • Direcção Política e Assessoria de Direcção Política;
  • Jornalismo Político;
  • Consultadoria;
  • Sondagens e Opinião Pública;
  • Cooperação Internacional e Apoio ao Desenvolvimento (Político e Socioeconómico);
  • Organizações Não Governamentais (ONG), Organizações Inter-Governamentais (OIG) e Quadros e Assessores da União Europeia e de outras instituições internacionais (ONU, etc.).

Além disso, para quem prossegue estudos em Ciência Política ao nível do segundo (Mestrado, etc.) e terceiro (Doutoramento) ciclos no ISCTE-IUL, disponibilizamos um amplo programa de estágios que potencia a inserção profissional futura. Os alunos têm assim a possibilidade de realizar estágios com vista a desenvolver a dissertação de mestrado ou de doutoramento. Com este propósito estão já assinados ou em processo de assinatura (em fase de finalização) protocolos com diversas entidades: a Assembleia da República, a Comissão Nacional de Eleições, a DGAI - Ministério da Administração Interna, as Confederações Sindicais (CGTP e UGT), a GLOBAL NOTÍCIAS (holding detentora da TSF, JN, DN, etc.), Câmaras Municipais (Lisboa, Sintra e Loures), a Representação da Comissão Europeia em Portugal, Organização Internacional das Migrações (OIM), Fundação Friderich Ebert, Amnistia Internacional, Instituto de Defesa Nacional, entre outras.

Regime de funcionamento

Regime horário 2015/2016
Regime horário diurno, das 13:00 às 17:30 em ambos os semestres.

Calendário Lectivo do Plano Curricular: Licenciatura em Ciência Política - CP - 2009

Período de Aulas Período de Exames Prazo de Lançamento de Notas
1º Semestre 2019-09-16 ... 2019-12-20 2020-01-06 ... 2020-02-01 2020-02-22
2º Semestre 2020-02-10 ... 2020-06-05 2020-06-01 ... 2020-06-27 2020-07-10
Época Especial 2020-07-13 ... 2020-07-18 2020-07-24
    Períodos de Férias
  • Férias de Natal (2019-12-21 ... 2020-01-03)
  • Férias de Carnaval (2020-02-24 ... 2020-02-28)
  • Férias de Páscoa (2020-04-06 ... 2020-04-17)

A informação contida nesta página é da responsabilidade da equipa de coordenação do curso.