Aviso: Se está a ler esta mensagem, provavelmente, o browser que utiliza não é compatível com os "standards" recomendados pela W3C. Sugerimos vivamente que actualize o seu browser para ter uma melhor experiência de utilização deste "website". Mais informações em webstandards.org.

Warning: If you are reading this message, probably, your browser is not compliant with the standards recommended by the W3C. We suggest that you upgrade your browser to enjoy a better user experience of this website. More informations on webstandards.org.

Sub Menu
ISCTE-IUL  >  Ensino  >  MES

Planeamento e Avaliação de Educação e Formação (1 º Sem 2018/2019)

Bibliografia

Básica

    Alexander, W. & Serfass, R. (1999), Futuring Tools for Strategic Quality Planning in Education, Milwalkee: ASQ.  
    Capucha, L. (2011). Planeamento e Avaliação de Projetos: Guião Prático. Lisboa: DGIDC-ME.
    Chaplowe, S.G. & Cousins, J.B. (2017). Monitoring and Evaluation Training: A Systematic Approach. Thousand Oaks: Sage. 
    Chelimsky, E. & Shadish, W. (1997), Evaluation for the 21st Century: a Handbook. Thousand Oaks: Sage.
    Formosinho, J. & Pascal, C. (2016). Assessment and Evaluation for Transformation in Early Childhood. Londres: Routledge.
    Guerra, I.C. (2000). Fundamentos e Processos de uma Sociologia de Acção: o Planeamento em Ciências Sociais. Cascais: Principia. 
    Sánchez Martínez, E. (2009). Planeamiento Estratégico de la Educación: Elementos Conceptuales y Metodológico. Córdoba: Brujas.
    UNESCO (2010a). Strategic Planning: Concept and Note. Education Sector Planning. Working Paper 1. Paris: UNESCO-IIPE.

Complementar

    Abrantes, P. (2010). Políticas de avaliação e avaliação de políticas: o caso português no contexto ibero-americano. Revista Iberoamericana de Educación, 53, pp. 25-44.
    Abrantes, P.; Roldão, C.; Amaral, P.; & Mauritti, R. (2013). Born to fail? Some lessons from a national programme to improve education in poor districts. International Studies in Sociology of Education, 23 (1), pp. 17-38.
    Afonso, A. J. (1999), "Estado, mercado, comunidade e avaliação: esboço para uma rearticulação crítica". Educ. Soc. [online], vol.20, n.69, pp. 139-164.
    Arroteia, J. C. (1998). Demografia Escolar: Teoria e Métodos. Aveiro: Universidade de Aveiro. S.151 ARR*Dem (ISCTE) 
    Banco Mundial (1978), Staff Appraisal Report: Education Report - Republic of Portugal, Relatório Interno.
    Barroso, J. & Viseu, S. (2007), "A emergência de um mercado educativo no planeamento da rede escolar: de uma regulação pela oferta a uma regulação pela procura", Educação & Sociedade, 24 (84), pp. 897-921.
    Beach, R. & Lindahl, R. (2015). A discussion of strategic planning as understood through the theory of planning and its relevance to education. Educational Planning, 22 (2), pp. 5-16.
    Bradbury, A. (2011). "Rethinking assessment and inequality: the production of disparities in attainment in early years education". Journal of Education Policy, 26 (5), pp. 655-676.
    Capucha, L., Almeida, J.F.; Pedroso, P. & Silva, J. V. (1996). "Metodologias de avaliação: o estado da arte em Portugal". Sociologia, Problemas e Práticas, 55, pp. 9-27.
    Coelho, I., Sarrico, C. & Rosa, M. J. (2008), "Avaliação de escolas em Portugal: Que futuro?", Revista Portuguesa e Brasileira de Gestão, 7 (2), pp. 56-67.
    Coffey, Debra et al. (2015). Innovative planning to meet the future challenges of elementary education. Educational Planning, 22 (1), pp. 5-14.
    Connell, J. & Klem, A. (2000), "You can get there from here: using a theory of change approach to plan urban education reform", Journal of Educational and Psychological Consultation, 11 (1), pp. 93-120.
    Cordeiro, A. M.; Martins, H. A. & Ferreira, A. G. (2014). As cartas educativas municipais e o reordenamento da rede escolar no Centro de Portugal: das condições demográficas as decisões políticas. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação. 22 (84). pp. 581-608.* 
    Costa, A. F., et al. (2011), Avaliação do Plano Nacional de Leitura: os Primeiros 5 Anos, Lisboa, CIES-ISCTE.
    Costa, J. A. (2004), "Construção de projectos educativos nas escolas: Traços de um percurso debilmente articulado", 17 (2), Revista Portuguesa de Educação, 17 (2), pp. 85-114.
    DAPP (2000). Instrumentos para o Reordenamento da Rede Educativa. Lisboa: Ministério da Educação. S.135 Ins V.1 & V.2 (ISCTE)  
    Derr, V. (2015). Integrating community engagement and children's voices into design and planning education. CoDesign, 11 (2), pp. 119-133,
    Dias, M. L.; Loureiro, M. J. & Loureiro, M. I. (2013). "Projetos de Educação para a Saúde em meio escolar: Da avaliação às práticas de referência". Revista Portuguesa de Educação, 26 (1), pp. 287-306.
    Ehren, M. C.; Altrichter, H.; McNamara G. & O'Hara, J. (2013), "Impact of school inspections on improvement of schools: describing assumptions on causal mechanisms in six European countries", Educational Assessment Evaluation & Accountability, 25, pp. 3-43.
    Estêvão, C.V. et al. (1996), "Práticas de construção da autonomia da escola: uma análise de projectos educativos, planos de actividades e regulamentos internos", Revista Portuguesa de Educação, 9 (1), pp. 23-57.
    Fung, A. & Wright, E. O. (2015). Deepening Democracy: Innovations in Empowered Participatory Governance. Politics and Society, 29 (1), pp. 5-41.*
    GEP (1992). Análise do Custo-Benefício do Sistema Educativo Portugues. Lisboa: GEP-ME. E.144 GEP*Aná (ISCTE)
    Kessler, M.-C. (1998), Evaluation des Politiques Publiques, Paris, L'Harmattan. S.113 Eva,1 (ISCTE)
    Kirkpatrick, D. L. & Kirkpatrick, J. D. (2006), Evaluating Training Programs: the Four Levels, San Francisco, Berrett-Koehler. PS.141 KIR*Eva (ISCTE) 
    Mangiante, E. M. (2011). "Teachers matter: Measures of teacher effectiveness in low-income minority schools". Educational Assessment Evaluation & Accountability, 23, pp. 41-63.
    Marshall, B. & Drummond, M. J. (2008), "How teachers engage with Assessment for Learning: lessons from the classroom". Research Papers in Education, 21 (2), pp. 133-149.
    Moura, M.; Martins, M. & Coimbra, D. (2014). "Contributo das atividades de complemento curricular (clube de música) no desempenho académico de estudantes do ensino básico". Educação, Sociedade & Culturas, 41.
    OCDE (1965), The Mediterranean Regional Project: an Experiment in Planning by Six Countries, Paris, OECD. E.193 OCDE*Med (ISCTE) 
    Perestrelo, M. (1999). "Prospectiva: Planeamento Estratégico e Avaliação", Comunicação in 1º Congresso em Portugal sobre Planeamento e Avaliação de Impactos Sociais, Núcleo de Estudantes de Sociologia e Planeamento do ISCTE, Grândola.
    Ramalho, H. (2014). Políticas de avaliação de docentes em Portugal: a avaliação do desempenho inserida no planeamento centralista da ação da docência. Educação, Sociedade e Culturas, 43, pp. 65-84.
    Rodrigues, M. L. (org.) (2014). 40 Anos de Políticas Educativas em Portugal. Coimbra: Almedina. S.135 40 (ISCTE)
    Sarmento, M. J., Fernandes, N. & Tomás, C. (2007), "Políticas públicas e participação infantil", Educação, Sociedade & Culturas, 25.
    Scheerens, Jaap (2011), "Indicators on informal learning for active citizenship at school". Educational Assessment Evaluation & Accountability, 23, pp. 201-222.
    Silva, V. R. da & Coutinho, V. B. (2005), "Uma démarche participada de avaliação de Projectos Curriculares de Turma", Revista Portuguesa de Educação, 18 (2), pp. 125-152.
    Santiago, P. et al. (2012). Portugal: OECD Reviews of Evaluation and Assessment in Education. Paris: OECD.
    Santos Guerra, M. Á. (2003). Tornar Visível o Quotidiano: Teoria e Prática de Avaliação Qualitativa das Escolas. Porto: Asa.
    Teixeira, L.; Delgado, L. & Sebastião, J. (1996). "Avaliar (n)a escola: quadros, modelos e práticas", Sociologia, Problemas e Práticas, 22, pp. 95-107. 
    UNESCO (2010b). Strategic Planning: Organizational Arrangements. Education Sector Planning. Working Paper 2. Paris: UNESCO-IIPE.
    UNESCO (2010c). Strategic Planning: Techniques and Methods. Education Sector Planning. Working Paper 3. Paris: UNESCO-IIPE. 
    Valente, A. C. (2006), "Planeamento da educação e da formação profissional: novas abordagens e metodologias de antecipação", Atas da Conferência Educação, Inovação e Desenvolvimento.*
    Veloso, L. (2014). Espaço e aprendizagem: política educativa e renovação de edifícios escolares. Coimbra: Almedina. S.135 Esp,1 (ISCTE)
    William, D.; Lee, C.; Harrison, C. & Black, P. (2004). "Teachers developing assessment for learning: impact on student achievement", Assessment in Education: Principles, Policy & Practice, 11 (1), pages 49-65.