Aviso: Se está a ler esta mensagem, provavelmente, o browser que utiliza não é compatível com os "standards" recomendados pela W3C. Sugerimos vivamente que actualize o seu browser para ter uma melhor experiência de utilização deste "website". Mais informações em webstandards.org.

Warning: If you are reading this message, probably, your browser is not compliant with the standards recommended by the W3C. We suggest that you upgrade your browser to enjoy a better user experience of this website. More informations on webstandards.org.

Sub Menu
ISCTE-IUL  >  Ensino  >  MEA

Desenho da Pesquisa (2 º Sem 2018/2019)

Código: 00534
Acrónimo: 00534
Nível: 2º Ciclo
Estruturante: Não
Língua(s) de Ensino: Português, Inglês
Língua(s) amigável(is):
Ser English-friendly ou qualquer outra língua-friendly, significa que a UC é leccionada numa língua mas que se pode verificar qualquer uma das seguintes condições:
1. Existem materiais de apoio em língua inglesa/outra língua;
2. Existem exercícios, testes e exames em língua inglesa/outra língua;
3. Existe a possibilidade de se apresentar trabalhos escritos ou orais em língua inglesa/outra língua.
1 6.0 0.0 h/sem 20.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 1.0 h/sem 21.0 h/sem 129.0 h/sem 0.0 h/sem 150.0 h/sem
Em vigor desde o ano letivo 2016/2017
Pré-requisitos - Não aplicável
Objectivos A unidade curricular Desenho da Pesquisa tem como objetivo principal fornecer aos estudantes de nível de mestrado os instrumentos conceptuais e operativos fundamentais para o desenho de um projeto de pesquisa e/ou intervenção em ciências sociais. Tratando-se de uma unidade curricular comum a vários mestrados ela está desenhada para o cumprimento de um objetivo  final: apetrechar os estudantes para a elaboração de um projeto próprio.
Programa 1.A pesquisa como produtora de conhecimento: condições, procedimentos.
a.A pesquisa empírica teoricamente orientada.
b.A pesquisa social como 'problem solving': diagnósticos, avaliações.
c.A ética da investigação nos diferentes tipos de pesquisa.
2.Estratégias metodológicas.
a.Estratégias metodológicas e objectivos da pesquisa.
b.Pesquisa extensiva: grandes inquéritos e bases de dados estatísticos. Exemplos.
c.Pesquisa intensiva: estudos de caso, pesquisa de terreno, observação participante, abordagem etnográfica. Exemplos.
d.A investigação acção e a intervenção social. Exemplos.
e.Pesquisa comparativa: objectivos e problemas da comparação. Exemplos.
f.Os 'métodos combinados'. Exemplos.
3.Como desenhar um projecto de pesquisa e/ou intervenção.
a.Formulação do problema e definição de objetivos.  
b.Conceptualização.
c.Operacionalização e observação.
d.Redação do projeto.
Processo de avaliação A avaliação implica por parte dos estudantes as seguintes modalidades de trabalho pessoal:
- Participação nas aulas e leitura cuidadosa da bibliografia de trabalho (15%);
- Apresentação sintética em aula do seu projeto (20%);
- Elaboração de um projeto  de pesquisa e/ou intervenção - trabalho escrito final (individual) (65%).

A avaliação desta UC não contempla a realização de exame escrito final.
Processo de ensino-aprendizagem O processo de ensino-aprendizagem articula sessões teórico-práticas de transmissão de conhecimentos, sessões seminariais de apresentação e discussão de projetos (às quais é dada prevalência), sessões tutoriais e trabalho autónomo dos estudantes.
Observações -
Bibliografia básica Babbie,Earl,(1989),The Practice of Social Research, Belmont, California Wadsworth Publishing Comp.;Blaikie,N.(2007),Approaches to social enquiry:advancing knowledge,Cambridge,Polity Press;Bryman,Alan(2012)Social Research Methods,Oxford,OUP; Capucha,Luís(2008,Planeamento e Avaliação de Projectos,Guião Prático,Lisboa, DGIDC/ME;Creswell,John W.(2003,Research design: qualitative, quantitative,and mixed methods approaches,Thousand Oaks,Sage;Oyen,Else(1990,Comparative Methodology.Theory and practice in international social research, London, Sage; Della Porta, Donatella e M. Keating(eds.)(2008)Approaches and Methodologies in the Social Sciences.A Pluralist Perspective,Cambridge,Cambridge University Press;Ragin, Charles (1994), Constructing Social Research.The Unity and Diversity of Method, Thousand Oaks,Pine Forge; Silverman, David (ed.)(2011)Qualitative Research, London, Sage; King,G.,Keohane, R,Verba, S.(1994),Designing Social Inquiry, Princeton,Princeton University Press;
Bibliografia complementar Aguilar, Maria José e & Ander-Egg, Ezequiel, (1995) Avaliação de serviço e programas sociais. 2ª ed. Petrópolis, Vozes.
Beckett, Chris (2010), Assessment and intervention in social work, Sage Publications, London.
Blanchet, A. et. al., (1985),  L'entretien dans les Sciences Sociales, Paris, Dunod.
Booth, Wayne C., Gregory G. Colomb e Joseph M. Williams (2003), The Craft of Research, Chicago, The University of Chicago Press.
Bourdieu, Pierre. (1997),  "Compreender" in Bourdieu, Pierre (Org.). A miséria do mundo. Petrópolis: Vozes, p. 693-713.
Brady, Henry E. and David Collier (2004), Rethinking Social Inquiry: Diverse Tools Shared Standards, Lanham, Rowman & Littlefield Publishers.
Brannen, Julia (2005), Mixed methods research: a discussion paper, Economic & Social Research Council, National Centre for Research Methods. URL: http://eprints.ncrm.ac.uk/89/1/MethodsReviewPaperNCRM-005.pdf
Bryman Alan (2007), "Barriers to integrating quantitative and qualitative research" Journal of Mixed Methods Research, 1, pp.8-22.
Burgess, Robert, (2001) A pesquisa de terreno, Oeiras, Celta Editora
Capucha, Luís e Paulo Pedroso (1996) (orgs.), Sociologia Problemas e Práticas, nº 22 (Número especial sobre metodologias de avaliação).
Carvalho, Helena (2004), Análise Multivariada de Dados Qualitativos, Lisboa, Sílabo.
Comissão Europeia (1993), Gestão do ciclo de projecto: abordagem integrada e quadro lógico, Métodos e instrumentos para a gestão do ciclo de projecto, n.º 1, Luxemburgo.
Costa, António Firmino da (1986), "Pesquisa de terreno em sociologia" in, J.Madureira Pinto e A. S. Silva (orgs.), Metodologia das Ciências Sociais, Porto, Edições Afrontamento.
Dogan, Mattei, e Dominique Pelassy (1990, 1984), How to Compare Nations. Strategies in Comparative Politics, New Jersey, Chatham House Publishers.
European Institute of Public Administration (2004), Improving an organization through self-assessment? common assessment framework, Maastricht, European Institute of Public Administration
Evera, Stephen van (1997), Guide to Methods of Students of Political Science, Ithaca, Cornell University Press.
Field, Andy (2005), Discovering Statistics Using SPSS, London Sage Publications.
Gauthier, Benoît (2003), Investigação Social: da problemática à colheita de dados, Loures, Ed Lusociência.
Ghiglione, Rodolphe e Benjamin Matalon (1992) O Inquérito. Teoria e Prática, Oeiras, Celta Editora.;
Giddens, Anthony (2004),"Métodos de Investigação em Sociologia", em Sociologia (4ª edição, revista e actualizada), Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, pp. 2-19; pp. 641-663.
Jensen, Klaus B. (Org.) (2012) A Handbook of Media and Communication Research. Londres e Nova Iorque: Routledge, 2ª Edição.
Kaufmann, Jean-Claude, (1996), L'entretien compréhensif, Paris, Nathan.
Landman, Todd (2003), Issues and Methods in Comparative Politics. An Introduction, Londres, Routledge.
Maxwell,Joseph A. (2008) Qualitative Research Design: an Interactive Approach, Thousand Oaks, Sage;
McLaughlin, Hugh (2007), Understanding social work research, London, Sage.
Pais, José Machado (2003 [2001]) Ganchos, Tachos e Biscates. Jovens,Trabalho e Futuro, Porto, Âmbar
Peters, Guy B. (1998), Comparative Politics. Theory and Methods, New York, New York University Press.
Quivy, R.,L. Champenhoud,(2003), Manual de Investigação em Ciências Sociais, Lisboa, Gradiva.
Ragin, Charles C. (1987) The Comparative Method: Moving Beyond Qualitative and Quantitative Strategies, Berkeley/Los Angeles/London, University of California Press.
Sartori, G. e Leonardo Morlino (1991) La Comparación en las Ciencias Sociales, Madrid, Alianza Editorial
Schiefer, Ulrich, et al. (2007), Método aplicado de planeamento e Avaliação. Manual de Planeamento e Avaliação de Projectos. Estoril. Editora Principia.
Scott, J. (1990) A Matter of Record: Documentary Sources in Social Research, Cambridge, Polity Press.
Shaw, Ian; Gould Nick (2001) Qualitative Research in Social Work, 2nd edition London, Sage Publications.
Silva, Augusto Santos e J. Madureira Pinto, (1986) (Org), Metodologia das Ciências Sociais, Porto, Edições Afrontamento;
Thompson, Neil (2009) Understanding social work, 3rd ed. Basingstoke, Palgrave Macmillan.
Turner, Francis J. (2005). Social Work Diagnosis in Contemporary Practice. New York , Oxford. University Press.
Turner, Jonathan (2005) "A new approach for theoretically integrating micro and macro analysis", in Craig Calhoun, C. Rojek,B. Turner (Ed.) , The Sage Handbook of Sociology, London, Sage Publications
Whyte, William Foote (ed.) (1991), Participatory Action Research, Sage.
Wilson, Kate e al.). (2008), Social Work. An introduction to contemporary practice. Harlow, Pearson Longman, (p. 235-295).