Aviso: Se está a ler esta mensagem, provavelmente, o browser que utiliza não é compatível com os "standards" recomendados pela W3C. Sugerimos vivamente que actualize o seu browser para ter uma melhor experiência de utilização deste "website". Mais informações em webstandards.org.

Warning: If you are reading this message, probably, your browser is not compliant with the standards recommended by the W3C. We suggest that you upgrade your browser to enjoy a better user experience of this website. More informations on webstandards.org.

Sub Menu
ISCTE-IUL  >  Ensino  >  MES

Escolas, Professores e Contexto Comunitário (1 º Sem 2013/2014)

Bibliografia

Básica

    Alves, Natália e outros (1997), Escola e comunidade local, Lisboa, IIE/ME.
    Fernández  Enguita, M. (2001). ?A la busca de un modelo profesional para la docencia: ¿liberal, burocrático o democrático?? http://www.scribd.com/doc/26549633
    Fernández  Enguita, M. (2004). Educar en tempos inciertos. Porto Alegre, RS, Artmed.
    Fernández  Enguita, M., & GUTIÉRREZ SASTRE, M. (2005). Organización escolar, profesión docente y entorno comunitario. Sociedad, cultura y educación, 18. Tres Cantos, Madrid, Akal Ediciones.
    Fernández  Enguita, M., & Terrén, E. (2008). Repensando la organización escolar: crisis de legitimidad y nuevos desarrollos. Sociedad, cultura y educación, 24. Tres Cantos, Akal.
    Gomes, Rui (1993), Culturas de escola e identidades dos professores, Lisboa, Educa.
    Hargreaves, A. (2003). Teaching in the knowledge society: education in the age of insecurity. New York, Teachers College Press.
    Spring, J. H. (2009). Globalization of education an introduction. New York, Routledge.

Complementar

    Adão, Aurea (1984), O Estatuto Socioprofissional do Professor em Portugal (1901-1951), Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian.
    Alves, Francisco Cordeiro (2001),O encontro com a realidade docente. Ser professor principiante, Lisboa, IIE.
    Araújo, Helena (1985), ?Profissionalismo e ensino?, Cadernos de Ciências Sociais, nº 3, pp 85-103.
    Araújo, Helena (1990), ?As mulheres professoras e o ensino estatal?, Revista Crítica de Ciências Sociais, 29, pp. 81-103.
    Araújo, Helena (2000), Pioneiras na Educação. As professoras primárias na viragem do século 1870-1933, Lisboa, IIE.
    Barroso, João (org.) (1999), A escola entre o local e o global. Perspectivas para o Século XXI, Lisboa, Educa.
    Benavente, A. (1990). Escola, Professores e Processes de Mudança, Lisboa, Livros Horizonte.
    Benavente, Ana, A. F. Costa, F.L. Machado e M. C. Neves (1987), Do outro lado da escola, Lisboa, IED.
    Braga, Fátima (2001), Formação de professores e identidade profissional, Coimbra, Quarteto.
    Brandão, Margarida (1999), Modos de Ser Professor, Lisboa, Educa.
    Caria,Telmo (2000), A cultura profissional dos professors. O uso do conhecimento em contexto de trabalho na conjuntura da reforma educativa dos anos 90, Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian/Ministério da Ciência e Tecnologia
    Costa, António Firmino da, e Fernando Luís Machado (1987), ?Meios populares e escola primária: pesquisa sociológica num projecto interdisciplinar de investigação-acção?, Sociologia, Problemas e Práticas, nº 2.
    Cruz, Manuel Braga (1988) ?A situação do professor em Portugal?, Análise Social, vol. XXIV (103-104), PP 1187-1293
    Diogo, Ana Matias (1998), Famílias e Escolaridade - representações parentais da escolarização, classe social e dinâmica familiar, Lisboa, Ed. Colibri.
    Dubet, F.  (dir.), École, familles ? le malentendu, Paris, Textuel Ed.
    Lopes, Amélia (2001) Libertar o desejo, resgatar a inovação. A construção de identidades profissionais docentes, Lisboa: IIE
    Montandon, C. (1994), ?L´articulation entre les familles et l´école: sens commun et regard sociologique? em Guy Vincent (dir.), L´éducation prisonnière de la forme scolaire? ? scolarisations et socialisations dans les sociétes industrielles, Lyon, PUL, pp. 149-171.
    Morel, Stéphanie (2002), École, Territoires et identités, Paris, L´Harmattan.
    Nogueira, Maria Alice (2005), "A relação família-escola na contemporaneidade: fenômeno social/interrogações sociológicas", Análise Social, vol. XL (176), pp. 563-578.
    Nóvoa, António (org.) (1995), Vidas de Professores, Porto: Porto Editora.
    Nóvoa, António (1989), "Profissão: Professor. Reflexões históricas e sociológicas", Análise Psicológica, 1-2-3- (VII),  pp. 435- 456
    Perrenoud, Philippe (1993), Práticas pedagógicas, profissão docente e formação, Lisboa, D.Quixote/IIE.
    Pinto, J. Madureira (1990), ?Escolarização, relação com o trabalho e práticas sociais? em S. Stoer (org.), Educação, Ciências Sociais e Sociedade Portuguesa, Porto, Afrontamento, pp. 15-32.
    Sarmento, Manuel Jacinto (2000), Lógicas de acção nas escolas, Lisboa, Instituto de Inovação Educacional 
    Sarmento, Manuel J. (1994), A Vez e a Voz dos Professores, Porto, Porto Editora 
    Silva, Pedro (2003), Escola-Família, uma Relação Armadilhada ? interculturalidade e relações de poder, Porto, Ed. Afrontamento.
    Trilla, Jaume Bernet (1998, 3ªed.), La educación fuera de la escuela: ámbitos no formales y educación social, Barcelona, Ed. Ariel.
    Trilla, Jaume Bernet (1993), Otras educaciones ? animación socio-cultural, formación de adultos y ciudad educativa, Barcelona, Antropos.
    Trigo-santos, Florbela (1996), Atitudes e crenças dos professores de ensino secundário. Satisfação, descontentamento e desgaste profissional, Lisboa, IIE.
    Vieira, M.M. (2003), ?Famílias e escola: processos da democratização escolar?, em M.M. Vieira e outros, Democratização escolar: intenções e apropriações, Lisboa, CIE/FC.
    Vieira, Ricardo (1992), Entre a escola e o lar, Lisboa, Escher. 
    Vieira, Ricardo (1999), Histórias de Vida e Identidades ? Professores e Interculturalidade, Porto, Afrontamento
    Zeichner, Ken (1993) A Formação Reflexiva de Professores: Ideias e práticas. Lisboa: Educa