Aviso: Se está a ler esta mensagem, provavelmente, o browser que utiliza não é compatível com os "standards" recomendados pela W3C. Sugerimos vivamente que actualize o seu browser para ter uma melhor experiência de utilização deste "website". Mais informações em webstandards.org.

Warning: If you are reading this message, probably, your browser is not compliant with the standards recommended by the W3C. We suggest that you upgrade your browser to enjoy a better user experience of this website. More informations on webstandards.org.

Sub Menu
ISCTE-IUL  >  Ensino  >  LS-PL

Laboratório de Ética e Profissão em Sociologia (2 º Sem 2018/2019)

Código: 00830
Acrónimo: 00830
Nível: 1º Ciclo
Estruturante: Não
Língua(s) de Ensino: Português
Língua(s) amigável(is):
Ser English-friendly ou qualquer outra língua-friendly, significa que a UC é leccionada numa língua mas que se pode verificar qualquer uma das seguintes condições:
1. Existem materiais de apoio em língua inglesa/outra língua;
2. Existem exercícios, testes e exames em língua inglesa/outra língua;
3. Existe a possibilidade de se apresentar trabalhos escritos ou orais em língua inglesa/outra língua.
1 6.0 0.0 h/sem 0.0 h/sem 36.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 1.0 h/sem 37.0 h/sem 113.0 h/sem 0.0 h/sem 150.0 h/sem
Em vigor desde o ano letivo 2018/2019
Pré-requisitos Não se aplica
Objectivos O objetivo fundamental desta unidade curricular é dar a conhecer aos alunos a pluralidade de áreas e contextos de trabalho em que os sociólogos desempenham atividades profissionais. São analisados os desafios e problemas que os sociólogos enfrentam nos diversos contextos organizacionais onde exercem atividades profissionais, assim como as soluções que criam e põem em prática. Dá-se particular atenção aos contextos profissionais extra-académicos e à atividade em equipas pluridisciplinares. Pretende-se que os alunos adquiram competências de análise dos perfis profissionais de sociólogos e de contextualização desses perfis nas sociedades atuais. Com esses objetivos são desenvolvidos exercícios de análise de fontes documentais e de contacto direto com sociólogos a exercerem atividades profissionais diversas. Nestes exercícios os alunos serão ainda desafiados a debater as questões éticas e cívicas que se colocam aos sociólogos no exercício de atividades académicas e não académicas.
Programa 1. A sociologia e a profissionalização dos sociólogos
1.1 Ciência, ensino e profissão
1.2 Relações formação-profissão na sociedade atual
1.3 Comparações com outras profissões

2. O grupo científico-profissional dos sociólogos
2.1 História e indicadores estatísticos
2.2 Institucionalização e associações
2.3 Pluralidade de áreas de atividade e de papéis profissionais
2.4 Comparações com outros países

3. Atividades e experiências profissionais dos sociólogos
3.1 Áreas de atividade e contextos organizacionais
3.2 Papéis profissionais, competências profissionais, trabalho em equipas
3.3 Culturas profissionais e código deontológico
3.4 Trajetórias de profissionalização e atualização profissional
3.5 Problemas e soluções nas atividades profissionais dos sociólogos
Processo de avaliação A avaliação visa aferir em que grau o estudante atingiu os objetivos de aprendizagem previstos (conhecimentos e competências). A avaliação final irá ponderar a assiduidade e participação nas aulas e o desenvolvimento das atividades previstas (20% de ponderação na avaliação final); a elaboração progressiva das atividades de grupo, incluindo apresentações e fichas de trabalho semanais (40%); relatório individual (até 8 páginas) sobre as atividades desenvolvidas e principais resultados (40%).
Processo de ensino-aprendizagem As aulas incidem em actividades práticas a realizar pelos alunos. Em cada semana há uma actividade principal proposta e enquadrada pelo docente. Em seguida, os alunos formam grupos de 2 a 4 e: i) preparam os instrumentos necessários; ii) realizam a actividade envolvendo trabalho tanto em sala como noutros locais apropriados; iii) elaboram no final um relatório sintético a incluir num dossiê de grupo; iv) Na semana subsequente os resultados são apresentados pelos grupos e debatidos em seminário.
Observações Em função dos objectivos e interesses de pesquisa dos alunos, serão facultadas referências de leitura complementar e outros apoios que se mostrem adequados para melhorar o seu desempenho académico nesta unidade curricular.
Bibliografia básica AAVV (2014 a,b) O que é ser sociólogo hoje? IS WP,9/11
APS,Código Deontológico
Burawoy,M (2005), For public sociology, Am. Sociological Rev.,70
Costa,AF, Mauritti,R, Veloso,L (orgs) (2015), Desafios à empregabilidade dos sociólogos em Portugal, Sociologia OnLine, APS,9
Costa,AF (2004), Será a sociologia profissionalizável?, em Gonçalves,C et al(orgs), Sociologia no Ensino Superior, FLUP
Costa,AF (1988), Cultura profissional dos sociólogos, Sociologia Problemas e Práticas,5
Mauritti,R, Costa,AF (2014), Formação e empregabilidade dos sociólogos em Portugal, VIII Cong. Port. Sociologia, APS
Mineiro,J (2012), Será possível profissionalizar uma ciência? CIES e-WP,135
Ramos, M, Capucha, L & Tavares, I (coord) (2018), Quem são e o que fazem os sociólogos em Portugal?, Editora Mundos Sociais
Veloso,L et al (2012), Questões deontológicas e de metodologia de investigação em sociologia, Sociologia PP,69
Bibliografia complementar Associação Portuguesa de Sociologia (2013), Primeiro Inquérito às Práticas Profissionais dos Diplomados em Sociologia. Principais resultados http://www.aps.pt/?area=000&mid=000&sid=000&sid=000&cid=CNT5384506b8d9e9
Baptista, Luís e Paulo Machado (2010), Our  (scientific)  community  and  our  society:  rethinking  the  role  and dilemmas of national sociological associations: the Portuguese case, Sociologia On Line: Revista da Associação Portuguesa de Sociologia, 1, pp. 1-24.
Carreiras, Helena, Fátima Freitas e Isabel Valente (orgs.) (1999), Profissão Sociólogo, Oeiras, Celta Editora.
Costa, António Firmino da (1993), Prática sociológica e deontologia profissional dos sociólogos, em Estruturas Sociais e Desenvolvimento, Actas do 2º. Congresso Português de Sociologia,, vol. II, Lisboa, Editorial Fragmentos.
Gonçalves, Carlos Manuel (2007/2008), Análise sociológica das profissões: principais eixos de desenvolvimento, Sociologia Revista da FLUP, 17/18.
Gonçalves, Carlos Manuel, Cristina Parente e Luísa Veloso (2001), Licenciados em Sociologia: ritmos e formas de transição ao trabalho, Sociologia Revista da FLUP, 11.
Lahire, Bernard (dir.) (2002), À quoi sert la sociologie?, Paris, Éditions La Découverte.
Machado, Fernando Luís (2009), Meio século de investigação sociológica em Portugal: uma interpretação empiricamente informada, Sociologia, Revista da FULP, 19.
Machado, Fernando Luís (1996), Profissionalização dos sociólogos em Portugal, Sociologia Problemas e Práticas, 20
Portfólio Profissional de Sociólogos: https://portfolioprofissionaldesociologos.wordpress.com/
Pimentel, Duarte (2016), Sociologia em Contextos. Um Inventário de Monografias Sobre Práticas Profissionais, Lisboa, Sílabo.
Pinto, José Madureira (2007), A Sociologia em Portugal: formação, tendências recentes e alternativas de desenvolvimento, em Indagação Científica, Aprendizagens Escolares, Reflexividade Social, Porto, Afrontamento.
Pinto, José Madureira (2004), Formação, tendências recentes e alternativas de desenvolvimento da sociologia em Portugal, Sociologia Problemas e Práticas, 46.
Piriou, Odile (2006), La face caché de la sociologie. À la découverte des sociologues praticiens, Paris, Éditions Belin.
Rodrigues, Maria de Lurdes (2012), Profissões: Lições e Ensaios, Lisboa, Almedina.
Tavares, David (2011), Sociólogos e campos profissionais na saúde: perfis de actividades e desafios, Sociologia On Line: Revista da APS, 3.
Valente, Isabel, Fernando Luís Machado e António Firmino da Costa (orgs.) (1995, 1990), Experiências e Papéis Profissionais de Sociólogos, Lisboa, Associação Portuguesa de Sociologia.