Aviso: Se está a ler esta mensagem, provavelmente, o browser que utiliza não é compatível com os "standards" recomendados pela W3C. Sugerimos vivamente que actualize o seu browser para ter uma melhor experiência de utilização deste "website". Mais informações em webstandards.org.

Warning: If you are reading this message, probably, your browser is not compliant with the standards recommended by the W3C. We suggest that you upgrade your browser to enjoy a better user experience of this website. More informations on webstandards.org.

Sub Menu
ISCTE-IUL  >  Ensino  >  MPDRH

Comportamento Organizacional (2º Ciclo) (1 º Sem 2019/2020)

Código: 01027
Acrónimo: 01027
Nível: 2º Ciclo
Estruturante: Não
Língua(s) de Ensino: Português
Língua(s) amigável(is):
Ser English-friendly ou qualquer outra língua-friendly, significa que a UC é leccionada numa língua mas que se pode verificar qualquer uma das seguintes condições:
1. Existem materiais de apoio em língua inglesa/outra língua;
2. Existem exercícios, testes e exames em língua inglesa/outra língua;
3. Existe a possibilidade de se apresentar trabalhos escritos ou orais em língua inglesa/outra língua.
1 6.0 16.0 h/sem 8.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 1.0 h/sem 25.0 h/sem 125.0 h/sem 0.0 h/sem 150.0 h/sem
Em vigor desde o ano letivo 2018/2019
Pré-requisitos Nenhum
Objectivos Esta unidade curricular visa facultar aos alunos um conhecimento sistemático sobre o funcionamento das organizações enquanto sistema social. Nesse sentido, a Unidade Curricular incide sobre os processos políticos nas organizações, articulando-os com a liderança. Estuda-se também os processos motivacionais em contexto organizacional e a partilha de perceções e de valores procurando-se assegurar uma integração conceptual dos diferentes níveis de análise das organizações.
Programa CP1 Introdução
-Comportamento organizacional: conceito, objeto, método e níveis de análise
CP2 Módulo A - Poder e comportamento organizacional político
-Aspetos conceptuais e metodológicos do estudo do poder
-Jogos de poder e a análise estratégica do poder
-Configurações organizacionais políticas
CP3 Módulo B - Liderança
-Aspetos conceptuais e metodológicos do estudo da liderança
-Abordagens funcionalistas versus abordagens genéticas
-Fronteiras conceptuais e problemáticas afins
CP4 Módulo C - Motivação
-Aspetos conceptuais e metodológicos do estudo da motivação
-Modelo teóricos motivacionais
-Transposição dos modelos para a prática profissional
CP5 Módulo D - Clima e cultura organizacionais
-Aspetos conceptuais e metodológicos do estudo do clima e cultura
-Perspectivas de abordagem do clima e da cultura
-Modelos tipológicos de clima e de cultura
Processo de avaliação Na avaliação periódica é solicitado um trabalho de grupo (50%) e um exame individual (50%). Nota mínima em cada instrumento para calcular média = 10 valores.
Nas épocas final e de recurso será avaliado apenas o instrumento não superado na primeira época exceto se for para efeitos de melhoria onde ocorrerá apenas o exame individual (100%).
Processo de ensino-aprendizagem Assenta num conjunto de métodos de ensino que visa promover a capacidade de aprender do aluno, de uma forma autónoma e contínua e está orientado para a concretização dos objetivos da UC e de aprendizagem anteriormente referidos. Para tal, utiliza-se a exposição magistral, a discussão e trabalho em grupo.
Observações Nenhumas
Bibliografia básica Bass, B. & Bass, R. (2008). The Bass handbook of Leadership. Theory, research, and managerial applications (4a ed). New York: Free Press.
Ferreira, J., Neves, J., Abreu, P. & Caetano, A. (2011). Psicossociologia das organizações. Lisboa: Escolar.
Robbins, S. & Judge, T. (2018). The essentials of Organizational Behavior. 14ª ed., Harlow: Pearson.
Vigoda-Gadot, E. & Drory, A. (2006). Handbook of organizational politics. Cheltenham: EE.
Bibliografia complementar Ashkanasy, N., Wilderom, C. & Peterson, M. (2000). Handbook of organizational culture and climate, Thousand Oaks, Sage.
Bernoux, P. (1985). La sociologie des organizations, Paris : Éditions du Seuil.
Bryman, A. (1992). Charisma and leadership in organizations. London: Sage Publications.
Conger, J. & Kanungo, R. (1987). Toward a behavioral theory of charismatic leadership in organizational settings. Academy Of Management Review, 12, 637-647.
Cooper, C., Cartwright, S. & Earley, P. (2001). The international handbook of organizational culture and climate, Chechester, John Wiley.
Crozier, M. & Friedberg, E. (1977). L'acteur et le système. Paris: Éditions du Seuil.
Dunnette, D. & Hough, L. (1992). Handbook of industrial and organizational psychology, 2ª ed., Vol. 1-4. Palo Alto: Consulting Psychologists Press.
Evans, M. (1986). Organizational behavior: The central role of motivation. Journal of Management. 203-222.
Gordon, J. (1996). Organizational behavior. New Jersey: Prentice Hall.
Grenberg, J. (1994). Organizational behavior: the state of a Science. London: Lea.
Hall, R. (1996). Organizations: structures, processes and outcomes, 6ª ed., New Jersey, Prentice Hall, Englewood Cliffs, pp. 111-129.
Ireland, R. & Hitt, M. (1999). Achieving and maintaining strategic competitiveness in the 21st century: The role of strategic leadership. Academy of Management Executive, 13, Issue 1.
Jago, A. (1982). Leadership: Perspectives in Theory and Research. Management Science, 28, 315-336.
Jermier, J., Knights, D. & Nord, W. (1994). Resistance and power in organizations, Londres: Routledge.
Jesuíno, J.C. (1999). Processos de Liderança. Lisboa: Livros Horizonte.
Kark, R., Shamir, B., & Chen, G. (2003). The Two Faces of Transformational Leadership: Empowerment and Dependency . Journal of Applied Psychology,  88, 2, 246-255
Katz, D. & Kahn, R. (1978). Psicologia social das organizações. S. Paulo: Atlas.
Katzell, R. & Thompson, D. (1990). Work motivation: Theory and practice. American Psychologist, 144-153.
Kirkpatrick, A. & Locke, A. (1991). Leadership: do traits matter? Academy of Management Executive, 5, 2
Kramer, R. & Neale, M. (1998). Power and influence in organizations, Thousand Oaks: Sage.
Lawler, E. (1994). Motivation in work organizations. San Francisco: Jossey-Bass Publishers.
Maslow, A. (1970). Motivation and personality (2ª ed.). New York: Harper & Row.
Mintzberg, H. (1986). Le pouvoir dans les organizations. Paris: Les editions d'organisation.
Mitchell, T. & Larson, J. R. (1987). People in Organizations. (3.ed.) New York: McGraw-Hill.
Neves, J. G. (2000). Clima organizacional, cultura organizacional e gestão de recursos humanos. Lisboa, RH Editora.
Neves, J. G. (2008). O que é o comportamento organizacional?, working paper. Lisboa: ISCTE.
Pearce, C. (2004).The future of leadership: Combining vertical and shared leadership to transform knowledge work. Academy of Management Executive, 18, 1
Pfeffer, J. (1994). Gerir o Poder: Políticas e Influências nas Organizações. Vendas Novas: Bertrand.
Porter, L., Bigley, G. & Steers, R. (2003). Motivation and work behavior (7ª Ed.). Boston: McGraw-Hill.
Quinn, R. (1991). Beyond Rational Management: Mastering the Paradoxes and Competing Demands of High Performance. San Francisco: Jossey-Bass Publishers. Pp. 44-65.
Reto, L. & Lopes A. (1992). Liderança e Carisma. Lisboa: Editorial Minerva.
Ryan, R. & Deci. E. (2017). Self-determination theory. New York: Guilford
Schein, E. (2010). Organizational Culture and leadership (4 ed). S. Francisco: Jossey-Bass.
Schneider, B. (1991). Organizational climate and culture, San Francisco, Jossey-Bass.
Staw, B. (1991). Psychological dimensions of organizational behavior. N. York: Macmillan.
Weick, K. (1979). The social psychology of organizing. Reading, Addison-Wesley.
Yukl, G. (2006). Leadership in organizations (6th ed.). Englewood Cliff: Prentice-Hall.