Aviso: Se está a ler esta mensagem, provavelmente, o browser que utiliza não é compatível com os "standards" recomendados pela W3C. Sugerimos vivamente que actualize o seu browser para ter uma melhor experiência de utilização deste "website". Mais informações em webstandards.org.

Warning: If you are reading this message, probably, your browser is not compliant with the standards recommended by the W3C. We suggest that you upgrade your browser to enjoy a better user experience of this website. More informations on webstandards.org.

Sub Menu
ISCTE-IUL  >  Ensino  >  LP

Liderança nas Equipas de Trabalho e nas Organizações (2 º Sem 2018/2019)

Código: 02400
Acrónimo: 02400
Nível: 1º Ciclo
Estruturante: Não
Língua(s) de Ensino: Português
Língua(s) amigável(is):
Ser English-friendly ou qualquer outra língua-friendly, significa que a UC é leccionada numa língua mas que se pode verificar qualquer uma das seguintes condições:
1. Existem materiais de apoio em língua inglesa/outra língua;
2. Existem exercícios, testes e exames em língua inglesa/outra língua;
3. Existe a possibilidade de se apresentar trabalhos escritos ou orais em língua inglesa/outra língua.
1 6.0 0.0 h/sem 36.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 1.0 h/sem 37.0 h/sem 113.0 h/sem 0.0 h/sem 150.0 h/sem
Em vigor desde o ano letivo 2018/2019
Pré-requisitos Não tem
Objectivos Esta Unidade Curricular visa iniciar o aluno nos conteúdos da Liderança de Equipas de Trabalho e nas Organizações, nomeadamente as diversas abordagens e teorias da liderança, compreendendo a sua relevância para a eficácia das equipas de trabalho e das organizações.
Programa CP1 - Introdução ao estudo da liderança: definições de liderança e taxonomia das teorias da liderança: (1) Abordagens dos Traços e das Competências, (2) Abordagens Situacionais e Contingenciais, (3) Teoria da Troca Líder-Membro, (4) Liderança Transformacional e Carisma, (5) Liderança Ética e Supervisão Abusiva;
CP2 - Introdução ao estudo das Equipas de Trabalho: definições e modelos de eficácia; Desenvolvimento temporal;
CP3 - Processos e estados emergentes no trabalho em equipa: (1) Processos de Tomada de Decisão em equipa, Gestão de Conflitos e Negociação, (2) Liderança de equipas.
Processo de avaliação A avaliação tem 2 componentes: (1) Trabalho de grupo (40%) obrigatório para todos. O trabalho inclui apresentação oral (10%) e relatório escrito (30%); (2) Teste individual (60%) sobre todos os conteúdos programáticos. A aprovação é obtida com média ponderada das 2 componentes igual ou superior a 9,5 e igual ou superior a 8 valores em cada componente de avaliação. Nos exames de 2.ª época e de época especial existirá apenas um instrumento de avaliação (100%).
Processo de ensino-aprendizagem As aulas teórico-práticas desta unidade recorrem a: metodologia expositiva (apresentação das perspetivas teóricas) e metodologias participativa e ativa (exercícios em pequenos grupos, apresentações orais e discussão de casos).
Observações Sem observações
Bibliografia básica Northhouse, P. G. (2016). Leadership: Theory and Practice (7th Ed). Thousand Oaks: Sage.
Marks, M. A., Mathieu, J. E., & Zaccaro, S. J. (2001). A temporally based framework and taxonomy of team processes. Academy of Management Review, 26, 356-376.
Morgeson, F. P., DeRue, S. D., & Karam, E. P. (2010). Leadership in teams: A functional approach to understanding leadership structures and processes. Journal of Management, 36, 5-39.
Bibliografia complementar Jago, A.G. (1982). Leadership: Perspectives in theory and research. Management Science, 28, 315-336.
Judge, T.A., Piccolo, R.F., & Kosalka, T. (2009). The bright and dark sides of leader traits: A review and theoretical extension of the leader trait paradigm. The Leadership Quarterly, 855-875.
Lewin, K., Lipitt, R., & White, R. K. (1939). Patterns of aggressive behavior in experimentally created "social climates". Journal of Social Psychology, 10, 271-299.
Banks, G.C., Engemann, K.N., Williams, C.E., Gooty, J., McCauley, K.D., & Medaugh, M.R. (in press). A meta-analytic review and future research agenda of charismatic leadership. The Leadership Quarterly. Advanced online publication.
Banks, G.C., McCauley, K.D., Gardner, W.L., & Guler, C.E. (2016). A meta-analytic review of authentic and transformational leadership: A test for redundancy. The Leadership Quarterly, 27, 634-652.
Yammarino, F. (2013). Leadership: Past, present, and future. Journal of Leadership & Organizational Studies, 20, 149-155.
Hackman, J.R. (1987). The design of work teams. In J.W. Lorsch (Ed.). Handbook of organizational behavior (pp. 315-342). New York: Prentice Hall.
Thompson, L. L. (2004). Making the team: A guide for managers (2nd edition). New Jersey: Prentice Hall.
Salas, E., Goodwin, G.F., & Burke C.S. (2009). Team effectiveness in complex organizations: Cross-disciplinary perspective and approaches. New York: Routledge, Taylor & Francis Group.
Ilgen, D.R., Hollenbeck, J.R., Johnson, M. & Jundt, D. (2005). Teams in organizations: From input-process-output models to IMOI models. Annual Review of Psychology, 56, 517-543.
Zaccaro, S.J., Rittman, A.L., & Marks, M.A. (2001). Team Leadership. The Leadership Quarterly, 12, 451- 483.
Kozlowski , S.W.J., Mak, S., & Chao, G.T. (2016). Team-centric leadership: An integrative review. Annual Review of Organizational Psychology and Organizational Behavior, 3, 21-54.
Ceri-Booms, M., Curşeu, P.L., Oerlemans, L.A.G. (2017). Task and person-focused leadership behaviors and team performance: A meta-analysis. Human Resource Management Review, 27, 178-192.
Santos, C.M., Passos, A.M., Uitdewilligen, S., & Nübold, A. (2016). Shared temporal cognitions as substitute for temporal leadership: An analysis of their effects on temporal conflict and team performance. The Leadership Quarterly, 27, 574-587.
Griffin, R. W. & Moorhead, G. (2014). Organizational behavior: Managing people and organizations. Mason: Cengage Learning (Chapter 8)
Robbins, S. P. & Judge, T. A: (2017). Organizational behavior. Harlow: Pearson Education (Chapter 14)
Brett, J., & Thompson, L. (2016). Negotiation. Organizational Behavior and Human Decision Processes, 136, 68-79. http://doi.org/10.1016/j.obhdp.2016.06.003
Brown, M. E., Treviño, L. K., & Harrison, D. A. (2005). Ethical leadership: A social learning perspective for construct development and testing. Organizational Behavior and Human Decision Processes, 97(2), 117-134. http://doi.org/10.1016/j.obhdp.2005.03.002
Hartog, Den, D. N. (2015). Ethical Leadership. Annual Review of Organizational Psychology and Organizational Behavior, 2(1), 409-434. http://doi.org/10.1146/annurev-orgpsych-032414-111237
Zhang, Y., & Bednall, T. C. (2015). Antecedents of Abusive Supervision: a Meta-analytic Review. Journal of Business Ethics, 139(3), 455-471. http://doi.org/10.1007/s10551-015-2657-6
Tepper, B. J. (2000). Consequences of Abusive Supervision. Academy of Management Journal, 43(2), 178-190. http://doi.org/10.5465/1556375

* Referências adicionais e outros materiais de apoios serão sugeridos ao longo das aulas e sempre que possível, disponibilizados na plataforma e-learning em https://e-learning.iscte-iul.pt

*Whenever needed, suplementar references and other support materials will be provided to the students and made available in the e-learning platform at https://e-learning.iscte-iul.pt