Aviso: Se está a ler esta mensagem, provavelmente, o browser que utiliza não é compatível com os "standards" recomendados pela W3C. Sugerimos vivamente que actualize o seu browser para ter uma melhor experiência de utilização deste "website". Mais informações em webstandards.org.

Warning: If you are reading this message, probably, your browser is not compliant with the standards recommended by the W3C. We suggest that you upgrade your browser to enjoy a better user experience of this website. More informations on webstandards.org.

Sub Menu
ISCTE-IUL  >  Ensino  >  MPSS

Avaliação e Intervenção na Adaptação à Doença (2 º Sem 2019/2020)

Código: 02863
Acrónimo: 02863
Nível: 2º Ciclo
Estruturante: Não
Língua(s) de Ensino: Português
Língua(s) amigável(is):
Ser English-friendly ou qualquer outra língua-friendly, significa que a UC é leccionada numa língua mas que se pode verificar qualquer uma das seguintes condições:
1. Existem materiais de apoio em língua inglesa/outra língua;
2. Existem exercícios, testes e exames em língua inglesa/outra língua;
3. Existe a possibilidade de se apresentar trabalhos escritos ou orais em língua inglesa/outra língua.
1 6.0 0.0 h/sem 24.0 h/sem 12.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 1.0 h/sem 37.0 h/sem 113.0 h/sem 0.0 h/sem 150.0 h/sem
Em vigor desde o ano letivo 2018/2019
Pré-requisitos não existem
Objectivos Esta UC visa desenvolver conhecimentos de âmbito teórico, metodológico e empírico sobre a influência de diversos processos psicossociais e contextos sociais na adaptação à doença crónica. Pretende-se ainda o desenvolvimento de conhecimentos e competências práticas sobre métodos de avaliação e intervenção psicossocial em processos de adaptação à doença.
Programa CP1: Introdução à abordagem psicossocial da adaptação à doença
1.1. Doenças crónicas: Epidemiologia e impactos
1.2. Funcionalidade e Incapacidade: concetualização e avaliação
1.3. Adaptação vs. Ajustamento à doença: Conceitos básicos e modelos psicossociais
1.4. Avaliação do ajustamento à doença e qualidade de vida
CP2: Avaliação e intervenção psicossocial na adaptação às doenças crónicas
2.1. Características clínicas, epidemiológicas e impactos das dores crónicas, doenças cardiovasculares, oncológicas, metabólicas e infeciosas.
2.2. Metodologias de avaliação e intervenção psicossociais nas dores crónicas, doenças cardiovasculares, oncológicas, metabólicas e infeciosas.
CP3: A entrevista motivacional aplicada a contextos de adaptação à doença
3.1. Princípios básicos: espírito, foco motivacional e estilo de comunicação
3.2. Treino de skills: questionar, afirmar, parafrasear, dar informação
Processo de avaliação Em avaliação periódica:
1.Teste (50%).
2.Um trabalho de pares (35%) - análise crítica de um programa de intervenção psicossocial.
3.Role-play de entrevista motivacional (15%)
Ficam aprovados o/as aluno/as que, tendo em todas as avaliações notas superiores a 9.5 valores, obtenham uma média final igual ou superior a 9.5 valores. A avaliação periódica que incluirá: um exame  (85%) e (um novo) role-play da entrevista motivacional (15%).
Processo de ensino-aprendizagem A UC é constituída por:
Aulas teórico-práticas, com metodologias expositivas alternadas com metodologias participativas e ativas (ex.,vídeos, exercícios práticos, discussão de casos, exposição e análise crítica do trabalho autónomo).
Práticas laboratoriais, com metodologias de apredizagem ativa para desenvolvimento de competências (e.g.,exercícios práticos, role-plays e a apresentação e discussão das tarefas realizadas em trabalho autónomo).
Observações Horário de atendimento:
Sónia Bernardes: 6ª feira das 15 às 16 horas, mediante marcação prévia por e-mail (sonia.bernardes@iscte.pt)
Marta Matos: 6ª feira das 15 às 16 horas, mediante marcação prévia por e-mail (marta.matos@iscte-iul.pt)
Bibliografia básica Chan, F., Cardoso, E.S., & Chronister, J.A. (2009). Understanding Psychosocial Adjustment to Chronic Illness and Disability: A Handbook for Evidence-based Practitioners in Rehabilitation. NY: Springer.
Dunn, D.S. (2015). The Social Psychology of Disability. Oxford: Oxford University Press.
Kralik, D., Peterson, B., & Coates, V. (2010). Translating Chronic Illness Research Into Practice. Oxford: Wiley.
Larsen, P.D. (2016, Ed.). Lubkin's Chronic Illness: Impact and Interventions (9th Ed.). Burligton: Jones and Bartlett Learning.
Marini, I., & Stebnicki, M. (2012). The Psychological and Social Impact of Illness and Disability (6th ed.). NY: Springer
Morewitz, S. (2006). Chronic Diseases and Health-care: New trends in Diabetes, Arthritis, Osteoporosis, Fibromyalgia, Low-back pain, Cardiovascular Disease and Cancer. New York: Springer.
Rollnick, S., Miller, W., Butler, C.C. (2008). Motivational interviewing in health care: Helping patients change behaviour. London:Guilford Press.
Bibliografia complementar Cohen S, Underwood L, & Gottlieb B (2000, eds.). Social Support Measurement and Intervention: A Guide for Health and Social Scientists. Oxford University Press.
Cordella, M., & Poiani, A. (2014). Behavioural Oncology: Psychological, Communicative, and Social Dimensions. New York: Springer.
Feuerstein, M., & Findley, P. (2006). The cancer survivor's guide: The essential handbook to life after cancer. NY: Marlowe & Co.
Gatchel, R.J., & Turk, D.C. (1999, Ed.). Psychosocial factors in pain: critical perspectives. NY: The Guilford press.
Gurung, R.A. (2005). Health Psychology: A cultural approach. Belmont, CA: Thomson/ Wadsworth.
Hales, G. (1996). Beyond disability: Towards an enabling society. London: SAGE.
Holland, J. C., Breitbart, W. S., Jacobsen, P. B., Lederberg, M. S., Loscalzo, M. J., & McCorkle, R. S. (2010). Psycho-Oncology (2nd Ed.). New York: Oxford University Press.
Jackson, J. (2000). "Camp Pain": Talking with chronic pain patients. Philadelphia: University of Pennsylvania Press.
Jetten J, Haslam C, & Haslam A (2011, eds.). The social cure: Identity, Health and Well-being. NY: Psychology Press.
LeFort, S., et al. (2015). Living a Healthy Life with Chronic Pain. Boulder: Bull Publising Company.
Lorig, K. et al. (2012). Living a Healthy Life with Chronic Conditions: Self-management of Heart disease, Arthritis, Diabetes, Depression, Asthma, Bronchitis, Emphysema, and other physical and mental health conditions. Boulder: Bull Publishing.
Martz, E., & Livneh, H. (2007). Coping with Chronic Illness and Disability: Theoretical, empirical and clinical aspects. New York: Springer.
Pierce G, Sarason B, & Sarason I (1996). Handbook of Social Support and the Family. NY: Plenum press.
Pryor, JB, & Reeder, GD (Eds). (1993). The social psychology of HIV infection. New York: Erlbaum
Rosengren, D. B. (2009). Building motivational interviewing skills: A practitioner workbook. NY: Guilford Press.
Royer. A. (1998). Living with Chronic Illness: Social and Psychological Dimensions. Westport: Praeger.
Steinberg, M. P. & Miller, W.R. (2015). Motivational interviewing in diabetes care. New York: The Guilford Press.
Turk, D., & Melzack, R. (2001). Handbook of Pain Assessment. New York: The Guilford press
WHO (2005). Guia do principiante: para uma linguagem comum de funcionalidade, incapacidade e saúde: CIF: World Health Organization. Lisboa: Secretariado Nacional para a reabilitação e Integração das Pessoas com deficiência.