Aviso: Se está a ler esta mensagem, provavelmente, o browser que utiliza não é compatível com os "standards" recomendados pela W3C. Sugerimos vivamente que actualize o seu browser para ter uma melhor experiência de utilização deste "website". Mais informações em webstandards.org.

Warning: If you are reading this message, probably, your browser is not compliant with the standards recommended by the W3C. We suggest that you upgrade your browser to enjoy a better user experience of this website. More informations on webstandards.org.

Sub Menu
ISCTE-IUL  >  Ensino  >  MGRHCO

Gestão Internacional e Estratégica de Gestão de Recursos Humanos (1 º Sem 2017/2018)

Código: 02886
Acrónimo: 02886
Nível: 2º Ciclo
Estruturante: Não
Língua(s) de Ensino: Inglês, Português
Língua(s) amigável(is):
Ser English-friendly ou qualquer outra língua-friendly, significa que a UC é leccionada numa língua mas que se pode verificar qualquer uma das seguintes condições:
1. Existem materiais de apoio em língua inglesa/outra língua;
2. Existem exercícios, testes e exames em língua inglesa/outra língua;
3. Existe a possibilidade de se apresentar trabalhos escritos ou orais em língua inglesa/outra língua.
1 6.0 0.0 h/sem 30.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 1.0 h/sem 31.0 h/sem 119.0 h/sem 0.0 h/sem 150.0 h/sem
Em vigor desde o ano letivo 2017/2018
Pré-requisitos N/A
Objectivos Descrever as práticas e sistemas de GRH e avaliar as diferenças culturais de gestão de RH.
Programa CP1. Compreender a Gestão de RH no Contexto da Organização e Factores Envolventes
CP2. Implicações da Economia Convergente na Gestão dos RH
CP3. Recursos Empresariais e as Necessidades de RH
CP4. Alinhamento entre as Estratégias de RH e os Resultados da Empresa
CP5. O Impacto da Cultura Organizacional e do Território
CP6. Comunicação Geral e Específica com Colaboradores Internacionais
CP7. Gerir Expatriação e Diversidade nas Formas de Trabalho Internacional
CP8. Globalização da GRH
Processo de avaliação Regime regular:
Supõe-se a presença assídua nas aulas (80%) e um trabalho contínuo ao longo do semestre.
- Trabalho individual com um máximo de 1500 palavras: A ponderação final deste trabalho é de 100%.
Regime Exame:
Exame final em 2ªÉpoca (100% da avaliação final).
Processo de ensino-aprendizagem Esta abordagem procura promover o trabalho autónomo e a capacidade de anaálise e crítica, bem como a combinação entre o conhecimento científico e aplicado.
Observações Os alunos abrangidos pelo "Regulamento Interno para Estudantes com Estatutos Especiais" deverão contactar o docente da UC, ou o Coordenador da mesma, na 1ª semana de aulas de cada semestre, com vista ao enquadramento dos processos de aprendizagem e avaliação na UC.
Bibliografia básica Brewster, C., Houldsworth, E., Sparrow, P., & Vernon, G. (2016). International human resource management. Kogan Page Publishers.
Brewster et al. (2011). International Human Resource Management. (3rd edition), CIPD, Wimbledon
Brewster et al. (2014). Exploring expatriate outcomes. International Journal of Human Resource Management, 25, 1921-1937.
Brewster, C., Mayrhofer, W. & Farndale, E. (2016). A Handbook of Comparative Human Resource Management (2nd edition). Cheltenham: Edward Elgar
Buller, P. F. & McEvoy, G. (2012). Strategy, human resource management and performance: Sharpening line of sight. Human Resource Management Review, 22, 43-56.
Wood, G., Brewster, C. & Brookes, M. (2014). Varieties of HRM: A Comparative Study of the Relationship between Context and Firm. Routledge: London.
Bibliografia complementar Altman, Y., and Baruch, Y.(2012) "Global self-initiated corporate expatriate careers: a new era in international assignments?", Personnel Review, Vol. 41 Issue: 2, pp.233-255, https://doi.org/10.1108/00483481211200051
Aycan, Z., Kanungo, R., Mendonca, M., Yu, K., Deller, J., Stahl, G., & Kurshid, A. (2000). Impact of culture on human resource management practices: A 10-country comparison. Applied Psychology, 49(1), 192-221.
Caligiuri, P., & Tarique, I. (2012). Dynamic cross-cultural competencies and global leadership effectiveness. Journal of World Business, 47(4), 612-622.
Collins, D.G., Scullion, H. and Morley, M.J. (2007) Changing patterns of global staffing in multinational enterprise: Challenges to the conventional expatriate assignment and emerging alternatives. Journal of World Business, 42(2): 198-213.
Cerdin, J.-L., Diné, M. A. & Brewster, C. (2014). Qualified immigrants' success: exploring the motivation to migrate and to integrate. Journal of International Business Studies, 45, 151-168.
Festing, M., & Eidems, J. (2011). A process perspective on transnational HRM systems -- A dynamic capability-based analysis. Human Resource Management Review, 21(3), 162-173. doi:10.1016/j.hrmr.2011.02.002
Rees, G & Smith, P. (2014). Strategic Human Resource Management. London: Sage
Rupidara, N., & McGraw, P. (2011). The role of actors in configuring HR systems within multinational subsidiaries. Human Resource Management Review, 21(3), 174-185. doi:10.1016/j.hrmr.2011.02.003
Thelen, K. (2014). Varieties of Liberalization and the New Politics of Social Solidarity. Cambridge: Cambridge University Press.
Vaiman, V. and Brewster, C (2015) How far do cultural differences explain the differences between nations? Implications for HRM International Journal of Human Resource Management 26 (2): 151-164
Walker, J. T., Brewster, C. and Wood, G (2014) Diversity Between and Within Varieties of Capitalism: Transnational Survey Evidence Industrial and Corporate Change 23 (2):493-533
Yanadori, Y. (2011). Paying both globally and locally: an examination of the compensation management of a US multinational finance firm in the Asia Pacific Region. International Journal of Human Resource Management, 22(18), 3867-3887. doi:10.1080/09585192.2011.610972