Aviso: Se está a ler esta mensagem, provavelmente, o browser que utiliza não é compatível com os "standards" recomendados pela W3C. Sugerimos vivamente que actualize o seu browser para ter uma melhor experiência de utilização deste "website". Mais informações em webstandards.org.

Warning: If you are reading this message, probably, your browser is not compliant with the standards recommended by the W3C. We suggest that you upgrade your browser to enjoy a better user experience of this website. More informations on webstandards.org.

Sub Menu
ISCTE-IUL  >  Ensino  >  MGST

Gestão da Tecnologia (2 º Sem 2019/2020)

Código: 03217
Acrónimo: 03217
Nível: 2º Ciclo
Estruturante: Não
Língua(s) de Ensino: Inglês, Português
Língua(s) amigável(is):
Ser English-friendly ou qualquer outra língua-friendly, significa que a UC é leccionada numa língua mas que se pode verificar qualquer uma das seguintes condições:
1. Existem materiais de apoio em língua inglesa/outra língua;
2. Existem exercícios, testes e exames em língua inglesa/outra língua;
3. Existe a possibilidade de se apresentar trabalhos escritos ou orais em língua inglesa/outra língua.
1 6.0 0.0 h/sem 30.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 1.0 h/sem 31.0 h/sem 119.0 h/sem 0.0 h/sem 150.0 h/sem
Em vigor desde o ano letivo 2017/2018
Pré-requisitos Nenhum
Objectivos Este curso cobre 3 assuntos básicos da inovação tecnológica, a saber: a)  modelos de desenvolvimento da inovação, com particular foco na inovação aberta; b) mercado da inovação tecnológica e dinâmica competitiva básica; c) como incorporar a inovação tecnológica em modelos de negócio inovadores.
Programa 1. O que é inovação
2. O paradigma da inovação fechada
3. O paradigma da inovação aberta
4. Tipologias de práticas de inovação aberta
5. Crowdsourcing
6. Casos de inovação aberta e Crowdsourcing
7. O mercado da inovação
8. Normalização e tecnologias dominantes
9. Timing e entrada
10. Vantagens e desvantagens de ser o primeiro a entrar
11. O mercado da inovação - casos
12. Introdução aos modelos de negócio inovadores
13. Modelos de negócio inovadores
13.1 Plataformas multi-laterais de modelos de negócio
13.2 Modelos de negócio "long tail"
13.3 Crowdsourcing e modelos de negócio de inovação aberta
13.4 Modelos de negócio "free"
13.5 Modelos de negócio "less-is-more" - casos
14. Modelos de negócio inovadores de rotura
15. Casos

Processo de avaliação 1)Avaliação continua
É efetuada através de um teste final escrito e da resolução de estudos de caso, contemplando as seguintes componentes:
-Assiduidade>=80%
-Avaliação do Trabalho de Grupo (4 a 6 alunos) referente à resolução dos estudos de caso (Min. 8,5 val.) 35%
-Avaliação individual através de um teste escrito (Min. 8,5 val.) 65%
2)Prova escrita final indiv. para alunos que não obtiveram aprovação em 1)
Aprovação: 10 valores
Processo de ensino-aprendizagem No decurso da UC recorrer-se-á a metodologias:

1.Expositivas, para apresentação dos quadros teóricos de referência
2.Participativas, com análise e resolução de exercícios práticos
3.Activas, com realização de trabalhos individuais e de grupo
4.Auto-estudo, relacionado com o trabalho autónomo do aluno, tal como consta no Planeamento das Aulas

Observações Os alunos abrangidos pelo «Regulamento Interno para Estudantes com Estatutos Especiais» deverão contactar o docente da UC, ou o Coordenador da mesma, na primeira semana de aulas de cada semestre, com vista ao enquadramento dos processos de aprendizagem e avaliação na UC.
Bibliografia básica G. Perrone, Slides of the course
Schilling, M.A., 2010. Strategic management of technological innovation. Tata McGraw-Hill Education.
Afuah, A., 2014. Business Model Innovation: Concepts, Analysis, and Cases. Routledge.
Bibliografia complementar Anderson C., 2008. FREE! WHY $0.00 IS THE FUTURE OF BUSINESS, Wired.
Anderson, C., 2006. The Long Tail, Summeries.com;
Chesbrough, H., 2003. Open Innovation: The New Imperative for Creating and Profiting from Technology, Harvard Business School Press, Boston.
Chiaroni, D., Chiesa, V. and Frattini, F., 2010. 'Un-ravelling the process from closed to open innovation: evidence from mature, asset-intensive industries', R&D Management, Vol. 40, No. 3, pp.222-245.
Christensen C. M. et al., 2015. What is disruptive innovation, HBR;
Christensen Clayton M., 1997. The Innovator's Dilemma: When New Technologies Cause Great Firms to Fail, Harvard Business School Press;
Gassmann, O., Enkel, E. and Chesbrough, H., 2010. 'The future of open innovation', R&D Management, Vol. 40, No. 3, pp.213-221.
Hagel III J and Singer M., 1999. Unbundling the Corporation, HBR;
Innovation Tatics, Platform business model [part 1]: the most revolutionary business model right now.
Laursen, K. and Salter, A., 2006. 'Open for innovation: the role of openness in explaining innovation performance among U.K. manufacturing firms', Strategic Management Journal, Vol. 27, No. 2, pp.131-150.
Magretta J., 2002. Why Business Models Matter, HBR;
Mazzola, E., Bruccoleri, M. and Perrone, G. (2012) 'The effect of inbound, outbound and coupled innovation on performance', International Journal of Innovation Management, Vol. 16, No. 6, pp.1240008-35.
Mazzola, E., G. Perrone, and D. S. Kamuriwo, 2015. Network embedd- edness and new product development in the biopharmaceutical industry: The moderating role of open innovation flow. International Journal of Production Economics 160 (2): 106-19.