Aviso: Se está a ler esta mensagem, provavelmente, o browser que utiliza não é compatível com os "standards" recomendados pela W3C. Sugerimos vivamente que actualize o seu browser para ter uma melhor experiência de utilização deste "website". Mais informações em webstandards.org.

Warning: If you are reading this message, probably, your browser is not compliant with the standards recommended by the W3C. We suggest that you upgrade your browser to enjoy a better user experience of this website. More informations on webstandards.org.

Sub Menu
ISCTE-IUL  >  Ensino  >  LHMC

História da Europa Moderna (2 º Sem 2017/2018)

Código: L5171
Acrónimo: L5171
Nível: 1º Ciclo
Estruturante: Não
Língua(s) de Ensino: Português
Língua(s) amigável(is):
Ser English-friendly ou qualquer outra língua-friendly, significa que a UC é leccionada numa língua mas que se pode verificar qualquer uma das seguintes condições:
1. Existem materiais de apoio em língua inglesa/outra língua;
2. Existem exercícios, testes e exames em língua inglesa/outra língua;
3. Existe a possibilidade de se apresentar trabalhos escritos ou orais em língua inglesa/outra língua.
1 6.0 18.0 h/sem 18.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 1.0 h/sem 37.0 h/sem 113.0 h/sem 0.0 h/sem 150.0 h/sem
Em vigor desde o ano letivo 2015/2016
Pré-requisitos Não aplicável
Objectivos O objectivo desta unidade curricular é dar uma visão geral da História da Europa entre os séculos XVI e XVIII, considerada tanto no seu conjunto como nas suas especificidades regionais e nacionais. O programa está organizado numa base cronológica e temática, abordando sucessivamente as questões culturais, institucionais, económicas e sociais.
Programa 1. Humanismo e Renascimento
2. A Confessionalização da Europa: As reformas protestantes e católica; Guerras de Religião
3. A emergência das economias atlânticas. As economias europeias e o sistema mundial    
4. Instituições e sistemas políticos: As principais unidades políticas europeias; Modelos de organização política: o Estado Moderno; As práticas políticas: Monarquias absolutistas e a afirmação do parlamentarismo
5. As mutações económicas: Mercantilismo, tributação e finanças das monarquias; A dinâmica do capitalismo comercial e financeiro: Os limites da produtividade agrícola; indústria antes da industrialização
6. As sociedades europeias: Os sistemas demográficos do Antigo Regime; A estrutura da sociedade; O mundo do trabalho urbano e o campesinato
7. A Revolução Científica
8. A Europa no século XVIII: As propostas reformadoras do Iluminismo; Culturas populares e culturas eruditas
9. Revoltas e revoluções: a crise do Antigo Regime
Processo de avaliação Duas modalidades:
1. Avaliação periódica: Preparação e participação individual nas aulas práticas (10%); preparação de uma ficha de leitura (40%); Teste escrito, individual  (50%)
2. Exame final
O exame final, com prova escrita e, eventualmente oral, contempla toda a matéria do programa, com base na bibliografia indicada pelo docente
Processo de ensino-aprendizagem O estudo individual, tendo por base a bibliografia de trabalho, é orientado e complementado pela realização de aulas teóricas.
O desenvolvimento de competências específicas relativas à pesquisa de informação é desenvolvido através da realização de trabalhos, preferencialmente em pequenos grupos.
Observações
Bibliografia básica BERENGER, Jean et al., História Geral da Europa, vol. 2: Do começo do século XIV ao fim do século XVIII, Lisboa, Publicações Europa-América, 1996.
BLANNING, Tim, The Pursuit of Glory. Europe, 1648-1815, Londres, Penguin Books, 2007.
GREENGRASS, Mark, Christendom Destroyed. Europe, 1517-1648, Londres, Penguin Books, 2015.
HENRY, John, The Scientific Revoltuion and the Origins of Modern Science, 2ª ed., Nova York, Palgrave, 2002.
HOF, Ulrich Im, A Europa no século das Luzes, Lisboa, Presença, 1995.
WALLERSTEIN, Immanuel, O Sistema Mundial Moderno. Vol. 1:  A agricultura capitalista e as origens da economia-mundo europeia no século XVI, Porto, Edições Afrontamento, 1990.
WILSON, Peter (Org.), A Companion to Eighteenth-Century Europe, Malden, Blawell Publisng, 2008.
WIESNER-HANKS, Merry, Early Modern Europe, 1450-1789, Cambridge, Cambridge University Press, 2006.
Bibliografia complementar ANDERSON, Perry, As linhagens do Estado Absolutista, Porto, Edições Afrontamento, 1984.
ARIÈS, Philippe; DUBY, Georges (eds.), História da Vida Privada, vol.3 Do Renascimento ao Século das Luzes, Porto, Afrontamento, 1990.
BELY, Lucien, La société des princes: XVIe-XVIIIe siècle, Paris, Fayard, 1999.
BELY, Lucien, Les relations internationales en Europe (XVIIe-XVIIIe), Paris, PUF, 1992.
BENEVOLO, Leonardo, A cidade na história da Europa, Lisboa, Editorial Presença, 1995.
BENJAMIN, Thomas, The atlantic world: europeans, africans, indians and their shared history, 1400-1900, Cambridge, Cambridge University Press, 2009.
BOIS, Jean-Pierre, L'Europe à l'époque moderne : origines, utopies et réalités de l'idée d'Europe, XVI-XVIII siècle, Paris, Armand Colin, 1999.
BRAUDEL, Fernand, Civilização material, economia e capitalismo, 3 vols., Lisboa, Teorema, 1992-3.
BRAUDEL, Fernand, A dinâmica do capitalismo, Lisboa, Teorema, 1985.
BROTTON, Jerry, Trading territories: mapping the early modern world, Londres, Reaktion Books, 1997.
BURKE, Peter, Cultura popular na idade moderna, São Paulo, Companhia das Letras, 1989.
BURKE, Peter, O mundo como teatro : estudos de antropologia histórica, Lisboa, Difel, 1992.
BURKE, Peter, Venice and Amsterdam: a study of seventeenth-century elites, Cambridge, Polity Press, 1994.
CAMERON, Euan (ed.), História da Europa Oxford: O século XVI, Porto, Fio da Palavra Editores, 2009.
CARPENTIER, Jean; LEBRUN, François, História da Europa, 3ª edição, Lisboa, Estampa, 2002.
CASEY, James, História da Família, Lisboa, Teorema, 1990.
CHAUNU, Pierre, A civilização da Europa Clássica, 2 vols., Lisboa, Estampa, 1987
CHAUNU, Pierre, A civilização da Europa das Luzes, 2ª ed., 2 vols., Lisboa, Estampa, 1995.
DAVIS, Ralph, The Rise of the Atlantic Economies, Londres, Weidenfeld and Nicolson, 1973.
CUNHA, Mafalda Ferin, Reforma e Contra-Reforma, s.l., Quimera, 2002.
DELUMEAU, Jean, A civilização do renascimento, Lisboa, Estampa, 1989.
DELUMEAU, Jean, Nascimento e a afirmação da Reforma, São Paulo, Livraria Pioneira, 1989.
DEYON, Pierre, O Mercantilismo, Lisboa, Gradiva, 1989.
DUBY, Georges (ed), Amor e sexualidade no Ocidente, Mem Martins, Terramar, 1991.
EL KENZ, David e GANTET, Claire, Guerres et paix de religion en Europe, 16e.-17e. Siècles, Paris, Armand Colin, 2003.
ELIAS, Norbert, A Sociedade de Corte, Lisboa, Estampa, 1987.
ELLIOTT, J. H., A Europa dividida (1559-1598), Lisboa, Presença, 1985.
ELLIOTT, J. H. [et al.], Revoluciones y rebeliones de la Europa moderna, Madrid, Alianza Editorial, 1986.
ELTON, G.R., A Europa durante a Reforma, 1517-1559, Lisboa, Presença,1982.
ERTMAN, Thomas, Birth of the Leviathan: building states and regimes in medieval and early modern Europe, Cambridge, Cambridge University Press, 1997.
FLANDRIN, Jean-Louis, Famílias. Parentesco, casa e sexualidade na sociedade antiga, Lisboa, Estampa, 1992.
GREEN, V.H.H., Renascimento e Reforma (a Europa entre 1450 e 1660), Lisboa, Dom Quixote, 1991.
GREENE, Jack P.; Ph. D. Morgan (eds),Atlantic history: a critical appraisal, Oxford, Oxford University Press, 2009.
GRIFFITHS, Paul, Lost Londons: change, crime, and control in the capital city, 1550-1660, Cambridge, Cambridge University Press, 2008.
HALE, John, A Civilização Europeia no Renascimento, Lisboa, Presença, 2000.
HILL, Cristopher, The Century of Revolution, 1603-1714, Edimburgo, Thomas Nelson and sons, 1962.
HINRICHS, Ernst, Introducción a la historia de la edad moderna, Madrid, Ediciones Akal, 2001.
HOHENBERG, Paul M., Lynn Hollen Lee, The Making of Urban Europe 1000-1994, Harvard University Press, 1996.
KRIEDTE, Peter - Camponeses, senhores e mercadores : a Europa e a economia mundial (1500-1800 1800), Lisboa, Teorema , 1992.
LEBRUN, François, A vida conjugal no Antigo Regime, Lisboa, Rolim, 1983.
LEBRUN, François, Se soigner autrefois: médecins, saints et sorciers aux XVIIe et XVIII siècles, Paris, Éditions du Seuil, 1995.
LUEBKE, David M. (Org.), The Counter-Revolution. Essential readings, Malden, Blackwell, 1999.
MANDROU, Robert, L'Europe absolutiste : raison et raison d'État, 1649-1775, Paris, Fayard, 1977.
MARAVALL, José Antonio, Estado Moderno y Mentalidade Social. Siglos XV a XVII, 2 vols., Madrid, Ediciones de la Revista de Occidente, 1972.
MULLETT, Michael, A Contra-reforma e a Reforma Católica nos princípios da Idade Moderna Europeia, Lisboa, Gradiva, 1985.
PENNINGTON, D.H. , Europe in the Seventeenth Century, 2ª ed., Londres, Longman, 1989.
PROSPERI, Adriano, Il Concilio di Trento, Turim, Einaudi, 2001.
QUATAERT, Donald, O Império otomano, das origens ao século XX, Lisboa, Edições 70, 2008.
RIBOT GARCIA, Luís, Historia del mundo moderno, Madrid, Actas Editorial, 1998.
SALMANN, Jean-Michel, Géopolitique du XVIe siècle, 1498-1618, Paris, Seuil, 2003.
SPIERENBURG, Pieter (ed), Social control in Europe, 2ª ed., Columbia, The Ohio State University Press, 2004.
TILLY, Charles, As revoluções europeias (1492-1992), Lisboa, Presença, 1996.

Atlas Históricos
DUBY, Georges, Atlas Historique Larousse, Paris, Larousse, 1978.
HILGEMAN, Werner; KINDER, Herman, Atlas historique, Paris, Perrin, 1992.
KINDER, Herman, Werner HILGERMAN, Atlas historique, de l'apparition de l'homme à l'ère atomique, Paris, Perrin, 1987.