Aviso: Se está a ler esta mensagem, provavelmente, o browser que utiliza não é compatível com os "standards" recomendados pela W3C. Sugerimos vivamente que actualize o seu browser para ter uma melhor experiência de utilização deste "website". Mais informações em webstandards.org.

Warning: If you are reading this message, probably, your browser is not compliant with the standards recommended by the W3C. We suggest that you upgrade your browser to enjoy a better user experience of this website. More informations on webstandards.org.

Sub Menu
ISCTE-IUL  >  Ensino  >  MGST

Gestão de Operações (2ºc) (1 º Sem 2019/2020)

Código: M8531
Acrónimo: M8531
Nível: 2º Ciclo
Estruturante: Não
Língua(s) de Ensino: Inglês
Língua(s) amigável(is):
Ser English-friendly ou qualquer outra língua-friendly, significa que a UC é leccionada numa língua mas que se pode verificar qualquer uma das seguintes condições:
1. Existem materiais de apoio em língua inglesa/outra língua;
2. Existem exercícios, testes e exames em língua inglesa/outra língua;
3. Existe a possibilidade de se apresentar trabalhos escritos ou orais em língua inglesa/outra língua.
1 6.0 0.0 h/sem 30.0 h/sem 0.0 h/sem 6.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 1.0 h/sem 37.0 h/sem 113.0 h/sem 0.0 h/sem 150.0 h/sem
Em vigor desde o ano letivo 2018/2019
Pré-requisitos Conhecimento de Gestão das Operações.
Objectivos Posicionar as organizações na envolvente competitiva, por forma a que as suas operações sejam estrategicamente concebidas, de modo fundamentado e comparado, considerando uma abordagem holística e com enfoque nos procedimentos de planeamento e controlo.
Programa 1. Introdução a um quadro conceptual para a Gestão das Operações (GOs)
2. Produção em linha versus produção em lotes
2.1. Balanceamento de linhas de produção
2.2. Economic batch size theory
3. MRP/Manufacturing Resources Planning
3.1. Paradigma MRP
3.2. Datas de entrega realistas
3.3. Sequenciamento e progresso
4. Just in Time
4.1. Princípios e filosofia
4.2. Controlo de materiais: pull e Kanban
4.3. Tecnologia de produção
4.4. Relações com fornecedores
4.5. Melhoria continua e papel das pessoas
5. Optimised Production Technology
5.1. Contexto e semântica
5.2. Sistemas de baixo e elevado inventário
5.3. Analogia da tropa
5.4. Produção sincronizada
Processo de avaliação 1)Periódica
1. Assiduidade(>=80%)
2. 3-5 Trab. de Grupo(>=6 alunos)(40%)(*)
3. Trabalho indiv. (10%) (*)
4. Teste escrito indiv.(50%)
Aprovação = (média ponderada 3 componentes >= 10 v.; nota mínima de 8,5 v. para cada componente 2, 3, 4.
(*) Resultados permanecem qualitativos até ao cálculo final.
2) 2 Exames finais escritos indiv.(100%)
Se escolhido ou em caso de reprovação.
Aprovação >= 10 v.
Processo de ensino-aprendizagem No decurso da UC recorrer-se-á a metodologias:
1. Expositivas, para apresentação dos quadros teóricos de referência
2. Participativas, com análise e resolução de exercícios práticos
3. Activas, com realização de trabalhos individuais e de grupo
4. Auto-estudo, relacionado com o trabalho autónomo do aluno, tal como consta no Planeamento das Aulas.
Observações Os alunos abrangidos pelo «Regulamento Interno para Estudantes com Estatutos Especiais» deverão contactar o docente da UC, ou o Coordenador da mesma, na primeira semana de aulas de cada semestre, com vista ao enquadramento dos processos de aprendizagem e avaliação na UC.
Bibliografia básica Sebenta gráfica (slides); textos de apoio redigidos para o curso.
Bicheno, J., 1994, Cause & effect JIT. 2nd ed. PICSIE Books, UK.
Chase, R., Jacobs, R., 2013, Operations and Supply Chain Management, 14th Ed., McGraw-Hill/Irwin.
Hill, T., Hill, A., 2009, Manufacturing Strategy: Text and Cases. Palgrave MacMillan.
Johnston, R., Chambers, S., Harland, C., Harrison, A. & Slack, N., 2003, Cases in operations management. 3rd ed. Pearson Education, GB.
Orlicky, J., 1975, Manufacturing requirements planning. McGraw-Hill, USA.
Slack, N., Brandon-Jones, A., Johnston, R.  2014, Operations Management, 7th Ed., Pearson.
Schroeder, R., Rungtusanatham, M., Goldstein, S., 2013, Operations Management in the Supply Chain, 6th Ed., McGraw-Hill/Irwin Series.
Womack, J., Jones, D. and Roos, D., 2007, The machine that changed the world: the story of lean production. New Ed., Macmillan Publishing Company, USA.
Bibliografia complementar Blackburn, J., 1991, The time factor. In: Blackburn, J. (ed.), Time-based competition: the next battle ground in American manufacturing, Business One Irwin, USA, 3-23.
Burbidge, J., 1989, Production flow analysis for planning group technology. Clarendon Press. Oxford, UK.
Carvalho, J. (coord.), 2010, Logística e Gestão da Cadeia de Abastecimento, Edições Sílabo.
Cheng, T. and Podolsky, S., 1993, Just-in-time manufacturing: an introduction. Chapman & Hall, London.
De Toni, A., and Panizzolo, R. (1993). 'OM techniques in intermittent and repetitive manufacturing: a conceptual framework'. International journal of operations & production management, vol. 13, no. 5, 12-32.
Goldratt, E. & Fox, R., 1996, The race. North River Press, Inc., USA.
Hamel, G., 1994, The concept of core competence. In: Hamel, G. and Heene, A. (eds.), Competence-based competition, John Wiley and Sons, Ltd., England, 11-33.
Hammer, M. and Champy, J., 1995, Reengineering the corporation: a manifesto for business revolution. Nicholas Brealey Publishing Ltd., London.
Hayes, R. and Wheelwright, S., 1984, Restoring our competitive edge: competing through manufacturing. John Wiley and Sons, Inc., USA.
Johnson, G., Scholes, K., Whittington, R., 2008, Exploring corporate strategy: text and cases. Pearson Education.
Kaplan, R. and Norton, D., 1992, "The balanced scorecard ? measures that drive performance?". Harvard business review, January-February 1992, 71-79.
Kaplan, R. and Norton, D., 1993, "Putting the balanced scorecard to work?". Harvard business review, September-October 1993, 134-147.
Kaplan, R. and Norton, D., 1996, "Using the balanced scorecard as a strategic management system". Harvard business review, January-February 1996, 75-85.
Mintzberg, H., 1979, The structuring of organisations. Prentice-Hall International Inc., USA.
Ohno, T., 1988, Toyota production system: beyond large-scale production. Productivity Press, Inc., USA.
Ohno, T. and Mito, S., 1988, Just-in-time for today and tomorrow. Productivity Press, Inc., USA.
Schonberger, R., 1986, World class manufacturing: the lessons of simplicity applied. The Free Press, USA.
Shingo, S., 1985, A revolution in manufacturing: the SMED system . English translation, Productivity Press, USA.
Shingo, S., 1986, Zero quality control: source inspection and the poka-yoke system. English translation, Productivity Press, USA.
Slack, N., 1991, The manufacturing advantage: achieving competitive manufacturing operations. Mercury Books, Gold Arrow Publications Ltd., London, UK.
Vilas-Boas, J., 1993, "Modernos Desafios à Gestão do Aparelho Produtivo", G&D, no. 2, 77-96.
Vilas-Boas, J., 1994, "Contribuição da estratégia da produção para a estratégia do negócio". G&D, no. 3, 41-75.