Aviso: Se está a ler esta mensagem, provavelmente, o browser que utiliza não é compatível com os "standards" recomendados pela W3C. Sugerimos vivamente que actualize o seu browser para ter uma melhor experiência de utilização deste "website". Mais informações em webstandards.org.

Warning: If you are reading this message, probably, your browser is not compliant with the standards recommended by the W3C. We suggest that you upgrade your browser to enjoy a better user experience of this website. More informations on webstandards.org.

Sub Menu
ISCTE-IUL  >  Ensino  >  MCCTI

Dissertação em Comunicação, Cultura e Tecnologias da Informação (1 º Sem 2018/2019)

Código: M8021
Acrónimo: DCCTI
Nível: 2º Ciclo
Estruturante: Não
Língua(s) de Ensino: Português
Língua(s) amigável(is):
Ser English-friendly ou qualquer outra língua-friendly, significa que a UC é leccionada numa língua mas que se pode verificar qualquer uma das seguintes condições:
1. Existem materiais de apoio em língua inglesa/outra língua;
2. Existem exercícios, testes e exames em língua inglesa/outra língua;
3. Existe a possibilidade de se apresentar trabalhos escritos ou orais em língua inglesa/outra língua.
2 30.0 0.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 15.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 3.0 h/sem 18.0 h/sem 732.0 h/sem 0.0 h/sem 750.0 h/sem
1 18.0 0.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 9.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 2.0 h/sem 11.0 h/sem 439.0 h/sem 0.0 h/sem 450.0 h/sem
Em vigor desde o ano letivo 2011/2012
Pré-requisitos Não se aplica.
Objectivos O objectivo desta UC é habilitar os alunos para o desenvolvimento de investigação empírica que teste hipóteses científicas no âmbito das Ciências da Comunicação e da Comunicação assim como das Novas Tecnologias da Informação e Comunicação. A elaboração da dissertação permitirá integrá-los, como participantes activos, na comunidade científica e reforçará a sua capacidade crítica relativamente à investigação teórica e empírica.
O aluno que complete com sucesso esta UC deverá ser capaz de:
- Formular hipóteses de investigação
- Reunir a literatura adequada
- Desenvolver métodos e materiais para o teste empírico das hipóteses
- Analisar resultados e rejeitar/confirmar hipóteses
- Redigir um artigo científico e um poster.
Programa Em estreita ligação com o orientador da investigação, os alunos deverão:
- Formular a questão de partida
- Identificar literatura relevante e elaborar uma revisão teórica e empírica
- Formular o problema de investigação e as hipóteses
- Desenhar um estudo que teste as hipóteses
- Criar um procedimento e os materiais
- Conduzir o estudo
- Analisar e interpretar resultados
- Elaborar o plano da dissertação
- Escrever a dissertação.
Processo de avaliação A dissertação será avaliada por um júri, em provas públicas, após a confirmação por parte do orientador de que esta está concluída e se encontra em condições de ser apresentada e discutida publicamente.
A avaliação basear-se-á no mérito científico do estudo e na sua adequação teórica e metodológica.
Processo de ensino-aprendizagem Serão utilizados dois métodos de ensino: (i) orientação da dissertação feita em contacto directo com o orientador em sessões individuais ou excepcionalmente em grupos pequenos de alunos cujo tópico da tese seja muito semelhante; (ii) presença em seminários em que cada aluno apresenta o estado da sua tese, actividades planeadas, dificuldades encontradas, etc. Paralelamente aos seminários, os alunos serão convidados a assistir/participar num ciclo de conferências especificamente criado para o efeito.
Observações
Bibliografia básica APPADURAI, Arjun (2004), Dimensões culturais da globalização, Lisboa: Teorema; CASTELLS, Manuel (2009), Communication Power, Oxford: Oxford University Press; CHOMSKY, Noam e HERMAN, Edward (2008, ed. orig. 1994), La fabrication du consentement: de la propagande médiatique en démocratie, Marselha: Agone; DAVIS, A. (2007), The mediation of power: a critical introduction, New York: Routledge; FLICK, U. (2005), Métodos Qualitativos na Investigação Científica, Lisboa: Monitor.






Bibliografia complementar