Aviso: Se está a ler esta mensagem, provavelmente, o browser que utiliza não é compatível com os "standards" recomendados pela W3C. Sugerimos vivamente que actualize o seu browser para ter uma melhor experiência de utilização deste "website". Mais informações em webstandards.org.

Warning: If you are reading this message, probably, your browser is not compliant with the standards recommended by the W3C. We suggest that you upgrade your browser to enjoy a better user experience of this website. More informations on webstandards.org.

Sub Menu
ISCTE-IUL  >  Ensino  >  MC , ME , MEA , MG , MGRHCO

Gestão Estratégica das Organizações da Economia Social (2 º Sem 2018/2019)

Código: 02353
Acrónimo: GEOES
Nível: 2º Ciclo
Estruturante: Não
Língua(s) de Ensino: Português
Língua(s) amigável(is):
Ser English-friendly ou qualquer outra língua-friendly, significa que a UC é leccionada numa língua mas que se pode verificar qualquer uma das seguintes condições:
1. Existem materiais de apoio em língua inglesa/outra língua;
2. Existem exercícios, testes e exames em língua inglesa/outra língua;
3. Existe a possibilidade de se apresentar trabalhos escritos ou orais em língua inglesa/outra língua.
1 6.0 0.0 h/sem 20.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 1.0 h/sem 21.0 h/sem 129.0 h/sem 0.0 h/sem 150.0 h/sem
Em vigor desde o ano letivo 2017/2018
Pré-requisitos Conhecimentos básicos de gestão.
Objectivos Esta unidade curricular visa permitir aos alunos o conhecimento e compreensão do processo de gestão estratégica das Organizações da Economia Social (OES) através:  
- da definição do conceito de estratégia e sua aplicação às OES;
- da identificação e discussão das diversas perspetivas de análise estratégica;
- da identificação e discussão das várias componentes da formulação da estratégia;
- da exploração dos elementos importantes na implementação, avaliação e monitorização estratégica;
- da apresentação de ferramentas de gestão estratégica e sua aplicação às OES;
- da apresentação e discussão da estratégia das OES no âmbito das complexas relações intersectoriais.
Programa 1.Introdução
2.Conceito de estratégia e sua aplicação às OES
2.1. O conceito de estratégia
2.2. A necessidade de gestão estratégica nas OES
2.3. Componentes do processo de gestão estratégica
3.Análise estratégica
3.1. Indústria
3.2. Recursos
3.3. Stakeholders
3.4. Sistema
4.Formulação da estratégia
4.1. Visão, missão e valores
4.2. Objetivos de médio e longo prazo
4.3. Estratégias colaborativas e competitivas
4.4. Envolvimento dos stakeholders
4.5. Diversificação de fontes de financiamento
5.Implementação, avaliação e monitorização estratégica
5.1. Objetivos de curto prazo e planos de ação
5.2. Avaliação no contexto das OES
6.Estratégia no âmbito de relações intersectoriais
6.1. As OES e as empresas
6.2. As OES e o Estado na definição de políticas públicas
6.3. As OES no âmbito de redes de atores
Processo de avaliação O processo de avaliação pretende aferir até que ponto os alunos atingiram os objetivos de aprendizagem propostos para a unidade curricular. Para a avaliação estão previstos três tipos de avaliação:
(1) Exame escrito - 50%;
(2) Trabalho de grupo - 35%;
(3) Participação em aula - 15%.
Processo de ensino-aprendizagem O processo de ensino-aprendizagem assenta na combinação entre a exposição do docente dos temas do programa e a participação ativa dos alunos. Isto requer a preparação prévia da bibliografia de acordo com a planificação distribuída.
Pretende-se ainda que as aulas sejam abertas à exemplificação das temáticas através de artigos científicos, casos de estudo e estatísticas apresentados pelo docente e pelos alunos, aproveitando a experiência que pode ser partilhada com o grupo.
Observações -
Bibliografia básica Courtney, Roger (2013). Strategic Management in the Third Sector. Palgrave Macmillan.
Bryson, John M., Anderson, Sharon R. e Alston, Farnum K. (2011). Implementing and Sustaining your Strategic Plan - A workbook for public and nonprofit organizations. Jossey-Bass.
Bryson, John M. e Alston, Farnum K. (2011). Creating your Strategic Plan - A workbook for public and nonprofit organizations. Jossey-Bass. 3rd edition.
Simaens, A. (2015). "Responding to complexity: A systems approach to strategy and interorganizational networks in the context of third sector organizations", CentER Dissertation Series, Tilburg School of Economics and Management
Bibliografia complementar Ackoff, R. L. (1974). Redesigning the Future: A Systems Approach to Societal Problems. New York: John Wiley & Sons.
Andrews, K. R. (1971). The Concept of Corporate Strategy. Homewood, Illinois: Dow-Jones-Irwin
António, N. S. (2006). Estratégia Organizacional: Do posicionamento ao movimento. (2ª ed.). Lisboa: Edições Sílabo.
Austin, J. E. (2000). Strategic Collaboration Between Nonprofits and Business. Nonprofit and Voluntary Sector Quarterly, 29 (suppl_1), 69-97.
Bouchard, M. (2010). The Worth of the Social Economy: An International Perspective: Peter Lang Pub Inc.
Bryson, J. M., Crosby, B. C., & Stone, M. M. (2006). The Design and Implementation of Cross-Sector Collaborations: Propositions from the Literature. Public Administration Review, 66, 44-55.
Carroll, D. A., & Stater, K. J. (2009). Revenue Diversification in Nonprofit Organizations: Does it Lead to Financial Stability? Journal of Public Administration Research and Theory, 19(4), 947.
Froelich, K. A. (1999). Diversification of revenue strategies: Evolving resource dependence in nonprofit organizations. Nonprofit and Voluntary Sector Quarterly, 28(3), 246-268.
La Piana, D., & Hayes, M. (2005). Play to win: the nonprofit guide to competitive strategy. San Francisco: Jossey-Bass.
Malley, J., & Fernández, J.-L. (2010). Measuring quality in social care services: theory and practice. Annals of Public and Cooperative Economics, 81(4), 559-582.
Newbert, S. L. (2007). Empirical research on the resource-based view of the firm: an assessment and suggestions for future research. Strategic Management Journal, 28(2), 121-146.
Ronda-Pupo, G. A., & Guerras-Martin, L. Á. (2012). Dynamics of the evolution of the strategy concept 1962-2008: a co-word analysis. Strategic Management Journal, 33(2), 162-188.
Simaens, A. (2012). Estratégia nas Organizações Sem Fins Lucrativos. In N. S. Antonio (Ed.), Estratégia Organizacional - Do mercado à ética (pp. 201-240). Lisboa: Escolar Editora.
Wymer, W. W. J., & Samu, S. (2003). Dimensions of business and nonprofit collaborative relationships. Journal of Nonprofit & Public Sector Marketing, 11(1), 3-22.