Aviso: Se está a ler esta mensagem, provavelmente, o browser que utiliza não é compatível com os "standards" recomendados pela W3C. Sugerimos vivamente que actualize o seu browser para ter uma melhor experiência de utilização deste "website". Mais informações em webstandards.org.

Warning: If you are reading this message, probably, your browser is not compliant with the standards recommended by the W3C. We suggest that you upgrade your browser to enjoy a better user experience of this website. More informations on webstandards.org.

Sub Menu
ISCTE-IUL  >  Ensino  >  LS , LS-PL

Sociologia das Organizações (2 º Sem 2018/2019)

Código: L5139
Acrónimo: L5139
Nível: 1º Ciclo
Estruturante: Não
Língua(s) de Ensino: Português
Língua(s) amigável(is):
Ser English-friendly ou qualquer outra língua-friendly, significa que a UC é leccionada numa língua mas que se pode verificar qualquer uma das seguintes condições:
1. Existem materiais de apoio em língua inglesa/outra língua;
2. Existem exercícios, testes e exames em língua inglesa/outra língua;
3. Existe a possibilidade de se apresentar trabalhos escritos ou orais em língua inglesa/outra língua.
1 6.0 0.0 h/sem 36.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 1.0 h/sem 37.0 h/sem 113.0 h/sem 0.0 h/sem 150.0 h/sem
Em vigor desde o ano letivo 2018/2019
Pré-requisitos Não se aplica.
Objectivos O programa desta cadeira desenvolve-se em torno do estudo sociológico das organizações formais e complexas. Trata-se geralmente de organizações de dimensão significativa e de natureza "burocrática". Refere-se como exemplos, empresas industriais, empresas de serviços, repartições administrativas, universidades, hospitais, etc. e todas as outras sub-espécies. O objectivo principal da cadeira é introduzir os fundamentos da teoria organizacional através do estudo da burocracia e os modelos organizacionais que têm vindo a emergir como alternativos ao modelo burocrático. Ao longo do semestre abordar-se-á várias perspectivas que procurem compreender as condições contextuais propícias para a estruturação e o funcionamento de modelos organizacionais com diversos graus de burocracia. Finalmente abordar-se-á a evolução dos modelos organizacionais com a introdução de mecanismos que aparentam inovações em relação ao modelos burocráticos e tayloristas.





Programa 1. O conceito da organização formal complexa e tipos de organizações
2. As organizações e a sociedade moderna, organizações e a pós-modernidade
3. A cadeia de problemas teóricos: Cooperação-trust-envolvimento-poder-controlo-autoridade
4. Burocracia: o modelo organizacional clássico racional-mecânico de Weber e Taylor
5. Críticas da burocracia: os limites da acção racional
6. Relações Humanas e a dimensão social e cultural da organização
7. Estrutura informal e actores
8. Perspectivas sistémicas: Estrutural-Funcionalismo e a Teoria da Contingência
9. Organizações Totais e a Vigilância
10. Abordagens Críticas e alternativas das organizações
Processo de avaliação Duas formas de avaliação:
1) dois exercícios de observação e análise organizacional realizados por grupos de dois alunos. Implica a entrega de relatório com um máximo de 3-4 páginas. [50%]
2) teste compreensivo sobre a teoria organizacional com base na leccionação e leitura da bibliografia. [50%]
Alunos que apresentam um projecto e que obtêm aprovação, podem substituir o teste por este trabalho.
A participação e assiduidade podem fazer variar a nota final em 10%.
Processo de ensino-aprendizagem O funcionamento da cadeira basear-se-á em aulas teóricas leccionadas pelo docente e leitura da bibliografia de apoio bem como a realização de dois exercícios práticos de análise organizacional. Os alunos terão acesso aos principais materiais didácticos através da plataforma de e-learning.



Observações
Bibliografia básica Blau, P. M. e Scott, W. R. (1979) Organizações Formais. São Paulo: Editora Atlas.
Carvalho Ferreira, J. M.  et al. (1996) Psicossociologia das organizações. Lisboa: McGraw-Hill.
Etzioni, A. (1972) Organizações Modernas. São Paulo: Livraria Pioneira Editora.
Gerth, H. H. e Mills, C. W., eds. (1973) From Max Weber: Essays in Sociology. Oxford: Oxford University Press.
Grusky, O. & Miller, G. A. (1970) The Sociology of Organizations: Basic Studies. New York: The Free Press.
Mintzberg, H. (1995) Estrutura e dinâmica das organizações. Lisboa: Edições D. Quixote.
Perrow, C. (1981) Análise Organizacional: um enfoque sociológico. São Paulo, Brasil, Editora Atlas SA.
Pugh, D. S., ed. (1984) Organization Theory.  Hardmondsworth, Middlesex:
Penguin.
Shafritz, J. M. & Ott, J. S., eds. (1987) Classics of Organization Theory. Pacific Grove: Brooks/Cole.
Bibliografia complementar Ballé, C. (1990). Sociologie des Organisations. Paris: PUF.
Bernoux, P. (1985). La sociologie des organisations: initiation. Paris: Editions du Seuil-Points.
Bryman, A. (1989). Research Methods and Organization Studies. London: Unwin Hyman.
Child, J. (2005). Organization: Contemporary Principles and Practice. Oxford: Blackwell.
Carvalho Ferreira, J. M. et al., (1996) Psicossociologia das organizações. Lisboa: McGraw-Hill.
Clegg, S. (1998). As organizações modernas. Oeiras: Celta.
Filleau, M.G. & Marques-Ripoull, C. (2002) Teorias da Organização e da Empresa. Oeiras: Celta.
Hall, R. H. (1998). Organizations: Structures, Processes, & Outcomes. New Jersey: Prentice Hall.
Hatch, M. J. (1997). Organization Theory. Oxford: Oxford University Press.
Morgan, G. (1986). Images of Organization. London: Sage.
Perrow, C. (1986). Complex Organizations. New York: Random House.
Thompson, P. & McHugh, D. (1995). Work Organisations: A Critical Introduction. Basingstoke: Macmillan.