Aviso: Se está a ler esta mensagem, provavelmente, o browser que utiliza não é compatível com os "standards" recomendados pela W3C. Sugerimos vivamente que actualize o seu browser para ter uma melhor experiência de utilização deste "website". Mais informações em webstandards.org.

Warning: If you are reading this message, probably, your browser is not compliant with the standards recommended by the W3C. We suggest that you upgrade your browser to enjoy a better user experience of this website. More informations on webstandards.org.

Sub Menu
ISCTE-IUL  >  Ensino  >  LS , LS-PL

Sociologia das Organizações (2 º Sem 2018/2019)

Sumários

Tipo do Turno:
Turno:
Docente:

Apresentações do exercício 2

Apresentações de grupo do exercício de análise de organogramas de organizações

14/05/2019 19:30 (Sala C5.05) Aula Teórico-Prática

Modificado em 16/05/2019 20:15 Prof. Alan David Stoleroff Alan David Stoleroff Presenças: 13 estudantes. Turmas: S-PL-C1, SC3, SC2, SC1

Apresentações do exercício 2

Apresentações de grupo do exercício de análise de organogramas de organizações

14/05/2019 18:00 (Sala C5.05) Aula Teórico-Prática

Modificado em 16/05/2019 20:13 Prof. Alan David Stoleroff Alan David Stoleroff Presenças: 15 estudantes. Turmas: S-PL-C1, SC3, SC2, SC1

Apresentações do exercício 2

Apresentações de grupo do exercício de análise de organogramas organizacionais

07/05/2019 19:30 (Sala C5.05) Aula Teórico-Prática

Modificado em 16/05/2019 20:18 Prof. Alan David Stoleroff Alan David Stoleroff Presenças: 21 estudantes. Turmas: S-PL-C1, SC3, SC2, SC1

Apresentações do exercício 2

Apresentações de grupo do exercício de análise de organogramas organizacionais

07/05/2019 18:00 (Sala C5.05) Aula Teórico-Prática

Modificado em 16/05/2019 20:17 Prof. Alan David Stoleroff Alan David Stoleroff Presenças: 21 estudantes. Turmas: S-PL-C1, SC3, SC2, SC1

Poder e actores

Recursos de poder:

coercive power
reward power
referent power
expert power
legitimate power
informational power
O poder dos actores dos níveis inferiores da organização

30/04/2019 19:30 (Sala C5.05) Aula Teórico-Prática

Modificado em 16/05/2019 22:19 Prof. Alan David Stoleroff Alan David Stoleroff Presenças: 17 estudantes. Turmas: S-PL-C1, SC3, SC2, SC1

Poder e actores

Child soibre Decisão e política organizacional: contra o determinismo contextual não-intermediado

conceito de coligação dominante
organização como uma ordem negociada

Pfeffer sobre Organizational politics

Weber: PODER

Definição Poder

•Dahl (1957): power as a relation among social actors in which one social actor A can get another social actor B, to do something that B would not otherwise have done
Crozier: margem de liberdade / zonas de incerteza/ jogos e poder

30/04/2019 18:00 (Sala C5.05) Aula Teórico-Prática

Modificado em 16/05/2019 22:16 Prof. Alan David Stoleroff Alan David Stoleroff Presenças: 21 estudantes. Turmas: S-PL-C1, SC3, SC2, SC1

Contextos e Mudança estrutural nas organizações: Administração Pública

Transformação Organizacional na Administração Pública: Nova Gestão Pública

A organização e relações de trabalho e profissionais em geral têm sido transformadas em consonância com o novo paradigma chamado "New Public Management"

Factores Contextuais

Este paradigma conforma-se, em grande medida, com os modelos de gestão de recursos humanos que predominam no sector privado.
Trata-se de políticas orientadas para a eficiência e flexibilização organizacionais na procura da redução de custos e implica a redução de efectivos , a mitigação das protecções especiais dos funcionários públicos, e a promoção por mérito individual através de avaliação do desempenho.

Associado à NGP constata-se uma deslocação de poderes derivados da burocracia profissional tradicional "Weberiana" para uma administração com base no controlo gestionário que tem sido referido como um "novo managerialismo "

A Reforma da Administração Pública Portuguesa: "revolução" organizacional e das relações de emprego

09/04/2019 19:30 (Sala C5.05) Aula Teórico-Prática

Modificado em 10/04/2019 11:48 Prof. Alan David Stoleroff Alan David Stoleroff Presenças: 18 estudantes. Turmas: S-PL-C1, SC3, SC2, SC1

Contextos e Mudança estrutural nas organizações: Produção Magra

Taylorismo vs. Produção Magra? Em que medida rompe a ' produção magra ' com o paradigma
anterior de
gestão do trabalho ?

Produção Magra - Lean Production: Definição e discussão

Contextos

Modelo Japonês: Toyotismo

09/04/2019 18:00 (Sala C5.05) Aula Teórico-Prática

Modificado em 10/04/2019 11:44 Prof. Alan David Stoleroff Alan David Stoleroff Presenças: 19 estudantes. Turmas: S-PL-C1, SC3, SC2, SC1

Teoria da contingência estrutural

Teoria da contingência: P. R. Lawrence & J. W. Lorsch, "High-performing Organizations in Three Environments"
Diferenciação versus integração
Charles Perrow: Análise Organizacional

Tecnologia enquanto variável independente; estrutura enquanto variável dependente

Mintsberg e análise estrutural: Tipologia de configurações organizacionais baseadas em mecanismos de coordenação

02/04/2019 19:30 (Sala C5.05) Aula Teórico-Prática

Modificado em 10/04/2019 12:05 Prof. Alan David Stoleroff Alan David Stoleroff Presenças: 20 estudantes. Turmas: S-PL-C1, SC3, SC2, SC1

Teoria da Contingência estrutural

Organizações são sistemas aberto cuja estrutura e gestão requerem adaptação entre necessidades internas e circunstâncias ambientais

Não há uma melhor maneira de estruturar e gerir uma organização, sendo que as opções são dependentes (contingentes) da adaptação ao contexto e meio envolvente

As organizações mecânicas vs. As organizações orgânicas

Joan Woodward "Management and Technology":

Tecnologias determinam diretamente diferenças entre organizações no que refere a componentes da estrutura tais como a amplitude de controlo, grau de centralização da autoridade e a formalização de regras e procedimentos .
Produção por pequenas lotes e produção unitária (Small batch and unit production)
Produção em série e massa (Large batch and mass production)
Produção por processo (Process production)

02/04/2019 18:00 (Sala C5.05) Aula Teórico-Prática

Modificado em 10/04/2019 12:01 Prof. Alan David Stoleroff Alan David Stoleroff Presenças: 20 estudantes. Turmas: S-PL-C1, SC3, SC2, SC1

Sobre estrutura organizacional numa abordagem sistémica

Estrutura organizacional

•Estrutura é materializada nos arranjos ou relacionamentos que, no contexto organizacional, enquadram a interacção humana ocorrida no decorrer do trabalho e que permitem a coordenação e controlo do trabalho

Organizações diferenciam-se em função do trabalho realizado nelas e, nessa medida, diferenciam-se na sua estrutura.

Estrutura organizacional é uma construção derivada de actividades regulares tais como alocação de tarefas, supervisão e coordenação:

Variáveis primárias ou dimensões da estrutura organizacional

Distinção entre organizações mecânicas e orgânicas (Burns, T. and G. Stalker)

Estabilidade de contexto > certeza > previsibilidade > rotina > estandardização > sistema mecânico
Instabilidade de contexto > incerteza > imprevisibilidade > sistema orgânico

26/03/2019 19:30 (Sala C5.05) Aula Teórico-Prática

Modificado em 27/03/2019 13:11 Prof. Alan David Stoleroff Alan David Stoleroff Presenças: 20 estudantes. Turmas: S-PL-C1, SC3, SC2, SC1

Organização como um Sistema aberto

Contribuições para a abordagem sistémica da organização:
> Complementaridade
funcional e compatibilidade orgânica da organização formal e da organização informal
> A necessidade funcional de manter a estabilidade das relações informais na organização (Selznick)

Katz e Kahn: Características dos sistemas abertos

Perspectiva sistémica e o estrutural-funcionalismo:

> A perspectiva de Parsons relativamente ao estudo das organizações

> Selznick: imperativos organizacionais derivados da necessidade de manutenção do sistema

26/03/2019 18:00 (Sala C5.05) Aula Teórico-Prática

Modificado em 27/03/2019 13:02 Prof. Alan David Stoleroff Alan David Stoleroff Presenças: 20 estudantes. Turmas: S-PL-C1, SC3, SC2, SC1

Escola de Relações Humanas e Motivação

Elton Mayo e o factor humano: Western Electric Hawthorne

Conclusão: os trabalhadores subordinados não podem ser concebidos apenas enquanto indivíduos motivados por interesses (sobretudo interesses racionais económicos) > são pessoas com atitudes e sentimentos que devem ser tidos em consideração na gestão
A contribuição de Mayo e a Escola de Relações Humanas à ideologia gestionária
Maslow e satisfação - Motivação
A influência de Maslow > McGregor: "The Human Side of Enterprise"

19/03/2019 19:30 (Sala C5.05) Aula Teórico-Prática

Modificado em 20/03/2019 14:49 Prof. Alan David Stoleroff Alan David Stoleroff Presenças: 12 estudantes. Turmas: S-PL-C1, SC3, SC2, SC1

Críticas ao Modelo Mecânico e Escola de Relações Humanas

As críticas do modelo mecânico e o elemento humano

A organização vista como organismo situado num meio ambiente: Organizações como sistemas naturais

Distinção: sistemas racionais vs. sistemas naturais

Barnard : The Functions of the Executive

Distinção: Organização formal e organização informal (grupos, redes) na organização formal

Elton Mayo e o factor humano

19/03/2019 18:00 (Sala C5.05) Aula Teórico-Prática

Modificado em 20/03/2019 14:45 Prof. Alan David Stoleroff Alan David Stoleroff Presenças: 17 estudantes. Turmas: S-PL-C1, SC3, SC2, SC1

Críticas do modelo mecânico

Efeitos não intencionadas e disfonções do modelo mecânico

Merton:

BASES ESTRUTURAIS DE SOBRE-CONFORMIDADE (over-conformity)
Efeitos não intencionadas de acção racional
Organização formal >>> organização informal (grupos, redes) na organização formal

12/03/2019 19:30 (Sala C5.05) Aula Teórico-Prática

Modificado em 16/05/2019 22:54 Prof. Alan David Stoleroff Alan David Stoleroff Presenças: 22 estudantes. Turmas: S-PL-C1, SC3, SC2, SC1

Críticas do modelo mecânico

Características em comum da burocracia e o sistema Taylorista

Várias críticas do modelo mecânico:

Limitações à formalização e ao controlo imperativo na perspectiva de sistema fechado
A sobre-conformidade e a produção de efeitos não-intencionados da orientação racional ( Merton )
O "factor humano" das organizações e a necessidade de construir a cooperação através do consentimento ( Mayo e Barnard )
A orientação pela eficiência da acção independentemente dos seus objectivos
" Insidious control " (controlo insidioso)
As limitações da capacidade cognitiva do ser humano para com respeito à previsão dos efeitos da interacção de grandes quantidades de variáveis conduzem a limitações da acção racional e da formalização organizacional ( March & Simon, Crozier )

12/03/2019 18:00 (Sala C5.05) Aula Teórico-Prática

Modificado em 16/05/2019 22:51 Prof. Alan David Stoleroff Alan David Stoleroff Presenças: 24 estudantes. Turmas: S-PL-C1, SC3, SC2, SC1

Poder e Autoridade

Poder: Agência vs. sistema

Sistema > estrutura

Weber: PODER

Definição de Poder

Weber: Autoridade

Os três tipos de autoridade legítima analizados por Max Weber: racional, tradicional e carismática

Características da autoridade legal

Critérios e princípios de funcionamento dum quadro burocrático

A solução do problema do controlo

A perspectiva mecânica: a organização como sistema racional

Características em comum da burocracia e o sistema Taylorista

26/02/2019 19:30 (Sala C5.05) Aula Teórico-Prática

Modificado em 16/05/2019 22:48 Prof. Alan David Stoleroff Alan David Stoleroff Presenças: 15 estudantes. Turmas: S-PL-C1, SC3, SC2, SC1

Cooperação como problema

March & Simon:

"Organizações são sistemas de acção coordenada entre indivíduos cujos preferências, informação, interesses, ou conhecimento divergem. A teoria organizacional descreve a conversão delicada de conflito em cooperação , a mobilização de recursos, e a coordenação de eforço que facilita a sobrevivência em conjunto de uma organização e os seus membros."
O problema da Cooperação emerge da divisão de trabalho (tarefas diferenciadas) e da diferenciação entre pessoas,que implica o potencial de conflito como uma fonte de desorganização

26/02/2019 18:00 (Sala C5.05) Aula Teórico-Prática

Modificado em 16/05/2019 22:43 Prof. Alan David Stoleroff Alan David Stoleroff Presenças: 20 estudantes. Turmas: S-PL-C1, SC3, SC2, SC1

Conceitos organizacionais

March & Simon:

"Organizations are systems of coordinated action among individuals and groups whose preferences, information, interests, or knowledge differ. Organizational theories describe the delicate conversion of conflict into cooperation, the mobilization of resources, and the coordination of effort that facilitate the joint survival of an organization and its members."
Organizações como sistemas racionais > organização formal

Organizações como sistemas naturais > organização formal e informal

19/02/2019 19:30 (Sala C5.05) Aula Teórico-Prática

Modificado em 16/05/2019 22:39 Prof. Alan David Stoleroff Alan David Stoleroff Presenças: 23 estudantes. Turmas: S-PL-C1, SC3, SC2, SC1

Definições de ORGANIZAÇÃO FORMAL

ORGANIZAÇÃO significa "organização formal"

As organizações "unidades sociais dedicadas principalmente à realização de objectivos específicos" (Parsons)
Etzioni:
"As organizações caracterizam-se por: 1) divisões de trabalho, poder e responsabilidades de comunicação, que não são casuais ou estabelecidas pela tradição, mas planejadas intencionalmente a fim de intensificar a realização de objectivos específicos; 2 a presença de um ou mais centros de poder que controlam os esforços combinados da organização e os dirigem para seus objectivos…; 3) substituição do pessoal…"
Hall:
"Uma organização é uma colectividade com uma fronteira relativamente identificável, uma ordem normativa, níveis de hierarquia, sistemas de comunicação e sistemas para a coordenação dos membros; esta colectividade existe numa base relativamente contínua num meio envolvente e envolve-se em actividades que são usualmente relacionadas com um conjunto de objectivos ; as actividades possuem resultados para os membros da organização, a organização em si, e para a sociedade."

19/02/2019 18:00 (Sala C5.05) Aula Teórico-Prática

Modificado em 16/05/2019 22:35 Prof. Alan David Stoleroff Alan David Stoleroff Presenças: 28 estudantes. Turmas: S-PL-C1, SC3, SC2, SC1

Burocracia

Referência à apreciação de Weber do modelo burocrático:

Weber considerava que a burocracia fundada na autoridade legal constitui a forma mais eficiente de administraçaõ e controlo com base na calculabilidade .
Burocracia e o controle pela vigilância

12/02/2019 19:30 (Sala C5.05) Aula Teórico-Prática

Modificado em 16/05/2019 22:30 Prof. Alan David Stoleroff Alan David Stoleroff Presenças: 19 estudantes. Turmas: S-PL-C1, SC3, SC2, SC1

Burocracia

A burocratização e a emergência da burocracia

Max Weber e um tipo ideal da burocracia

As características da burocracia segundo Weber

A avaliação da adequecia da burocracia como modelo de administração das organizações modernas

12/02/2019 18:00 (Sala C5.05) Aula Teórico-Prática

Modificado em 16/05/2019 22:24 Prof. Alan David Stoleroff Alan David Stoleroff Presenças: 18 estudantes. Turmas: S-PL-C1, SC3, SC2, SC1

Introdução I

Porquê estudar organizações?

A ubiquidade das organizações na modernidade

Modernidade

A modernidade é organizacional

Modernidade, organizações e sociologia

A divisão do trabalho: Smith-Marx-Taylor

Taylorismo

05/02/2019 19:30 (Sala C5.05) Aula Teórico-Prática

Modificado em 06/02/2019 23:26 Prof. Alan David Stoleroff Alan David Stoleroff Presenças: 20 estudantes. Turmas: S-PL-C1, SC3, SC2, SC1

SOCIOLOGIA DAS ORGANIZAÇÕES: Programa

O programa desta Unidade Curricular desenvolve-se em torno do estudo sociológico das organizações formais e complexas.

Tratam-se geralmente de organizações de dimensão significativa e de natureza "burocrática".

Tópicos

Funcionamento

Avaliação

05/02/2019 18:00 (Sala C5.05) Aula Teórico-Prática

Modificado em 06/02/2019 23:22 Prof. Alan David Stoleroff Alan David Stoleroff Presenças: 20 estudantes. Turmas: S-PL-C1, SC3, SC2, SC1