Aviso: Se está a ler esta mensagem, provavelmente, o browser que utiliza não é compatível com os "standards" recomendados pela W3C. Sugerimos vivamente que actualize o seu browser para ter uma melhor experiência de utilização deste "website". Mais informações em webstandards.org.

Warning: If you are reading this message, probably, your browser is not compliant with the standards recommended by the W3C. We suggest that you upgrade your browser to enjoy a better user experience of this website. More informations on webstandards.org.

Sub Menu
ISCTE-IUL  >  Ensino  >  MED , MEAS

Metodologias de Planeamento e Avaliação de Projectos de Desenvolvimento (1 º Sem 2018/2019)

Código: 00621
Acrónimo: MPAPD
Nível: 2º Ciclo
Estruturante: Não
Língua(s) de Ensino: Português
Língua(s) amigável(is):
Ser English-friendly ou qualquer outra língua-friendly, significa que a UC é leccionada numa língua mas que se pode verificar qualquer uma das seguintes condições:
1. Existem materiais de apoio em língua inglesa/outra língua;
2. Existem exercícios, testes e exames em língua inglesa/outra língua;
3. Existe a possibilidade de se apresentar trabalhos escritos ou orais em língua inglesa/outra língua.
1 6.0 0.0 h/sem 20.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 0.0 h/sem 1.0 h/sem 21.0 h/sem 129.0 h/sem 0.0 h/sem 150.0 h/sem
Em vigor desde o ano letivo 2012/2013
Pré-requisitos -
Objectivos -
Programa 1) Conceitos básicos; Intervenção, Estratégia, Planeamento, Avaliação
2) Métodos e técnicas de planeamento de projetos  na cooperação para o desenvolvimento
3) Metodologias participativas
4) Métodos e técnicas de suporte
5) Metodologias de avaliação
6) Métodos e técnicas de avaliação
7) Modelos de avaliação na cooperação para o desenvolvimento
8) Avaliação de impactes, empowerment, stakeholder analysis e abordagem participativa
9) Workshop de simulação.
10) Projetos  específicos
Processo de avaliação Avaliação:
Apresentação de um trabalho em grupo e entrega posterior deste trabalho (cerca. 45 000 caracteres).
Teste individual.
Processo de ensino-aprendizagem Numa abordagem critica, através de um processo participativo, pretende-se questionar os pressupostos das diferentes abordagens teóricos: a rutura  epistemológica baseia-se numa discussão da génese dos conceitos básicos por um lado, e no confronte com abordagens de tradições de culturas diversas. Uma crítica profunda das abordagens universalistas teóricas e metodológicas situa as grandes questões numa contextualização específica. O plano didático  aposta na investigação dos alunos e na discussão, procurando se incentivar a síntese da aprendizagem através da intervenção ativa  de todos os participantes.
Observações -
Bibliografia básica -AMHERST H. Wilder Foundation(1997) Strategic Planning Workbook for Nonprofit Organisations
-BRENT, Robert J.(1998) Cost-Benefit Analysis for Developing Countries. Elgar, Cheltenham
-FETTERMAN, David M.(2001) Foundations of Empowerment Evaluation. Sage
-REVIERE, Rebecca (ed.) (1996) Needs Assessment. A Creative and Practical Guide for Social Scientists.Taylor & Francis
-ROSSI, Peter H.; FREEMAN, Howard E.; LIPSEY, Mark W.(2004) Evaluation. A Systemic Approach 7th edition, SAGE, London
-SCHIEFER, Ulrich et al. (2006) MAPA. Manual de Facilitação para a Gestão de Eventos e Processos Participativos. Princípia, Cascais, 251 p
-SCHIEFER, Ulrich et al.(2006) MAPA ? Manual de Planeamento e Avaliação de Projetos , Principia, Cascais, 287 p
-SCHIEFER, Ulrich (2008) Integrated Evaluation of Change. A new perspetive  for planning and evaluation in multiple intervention environments. Periploi, Lisboa,. 91 p
-TAVISTOCK Institute et al (2003) The Evaluation of Socio-Economic Development. The Guide. London.
Bibliografia complementar