Aviso: Se está a ler esta mensagem, provavelmente, o browser que utiliza não é compatível com os "standards" recomendados pela W3C. Sugerimos vivamente que actualize o seu browser para ter uma melhor experiência de utilização deste "website". Mais informações em webstandards.org.

Warning: If you are reading this message, probably, your browser is not compliant with the standards recommended by the W3C. We suggest that you upgrade your browser to enjoy a better user experience of this website. More informations on webstandards.org.

Sub Menu
ISCTE-IUL  >  Ensino  >  MGRH  >  Gestão de Recursos Humanos - 2011  >  Currículo  >  Consultoria de Gestão

Mestrado em Gestão de Recursos Humanos

Plano curricular Gestão de Recursos Humanos - 2011


Consultoria de Gestão (M8486)

Contextos

Grupo: Gestão de Recursos Humanos - 2011 > 2º Ciclo > Unidades Curriculares Obrigatórias

Período: 1º Ano, 2º Semestre

Créditos ECTS

6.0

Tipo de ensino

Ensino presencial

Língua(s) de Ensino

Inglês

Pré-requisitos

Não existem

Objectivos Gerais

Esta unidade curricular procura proporcionar aos alunos a aprendizagem relativamente a diferentes métodos de abordagem na consultoria e às diferentes actividades diárias numa consultora de gestão.

Objectivos de Aprendizagem

OA1. Conhecer as abordagens de investigação-acção e desenvolvimento organizacional.
OA2. Conhecer a abordagem geral das consultoras de gestão.
OA3. Pesquisar informação e preparar reuniões com clientes.
OA4. Preparar propostas comerciais
OA5. Desenvolver projectos de consultoria.

Programa

1. Noções de action research e desenvolvimento Organizacional;
2. Consutoria e resolução de problemas;
3. Pesquisa em consultoria;
4. Contactos com clientes;
5. Propostas comerciais;
6. Gestão do risco e orçamentação;
7. Gestão de projecto;
8. As competências do consultor
9. Estudo de casos.

Processo de avaliação

Regime regular:
Supõe-se a presença assídua nas aulas (80%) e um trabalho contínuo ao longo do semestre.

- Trabalho de grupo + Apresentação: A ponderação final é de 50%.
- Frequência individual: a ponderação final deste trabalho é de 50%. Para aprovação os alunos devem ter nota mínima de 9,5 valores na frequência.

Regime Exame:
Exame final (100% da avaliação final). A nota do trabalho de grupo não será considerada para efeitos de avaliação em regime de exame.

Processo de ensino-aprendizagem

1. Expositivas: apresentação dos quadros teóricos de referência;

2. Participativas: Discussão em sala e análise de casos práticos;

3. Activas: realização de trabalho de grupo;

4. Auto-estudo: relacionadas com o trabalho autónomo do aluno, tal como consta no Planeamento das Aulas.

Observações

Os alunos abrangidos pelo "Regulamento Interno para Estudantes com Estatutos Especiais" deverão contactar o docente da UC, ou o Coordenador da mesma, na primeira semana de aulas de cada semestre, com vista ao enquadramento dos processos de aprendizagem e avaliação na UC.

Bibliografia

Básica

Anderson, D. (2012). Organization development. The process of leading organizational change. London: Sage.

Anderson, D. (2012). Cases and exercises in organizational development & change. London: Sage.

Ferreira, A.I. & Martinez, L.F. (2008). Manual de Diagnóstico e Mudança Organizacional. Lisboa: RH Editora.

Gallos, J.V. (2006). Organization Development. New York: Jossey Bass.

Schein, E.(1999). The Corporate Culture. Survival Guide. Warren Bennis Book.

Senior, B. & Swailes, S. (2010). Organizational Change. Essex: Prentice Hall.

Complementar

Cameron K.; Quinn R. (1999)-Diagnosing Changing Organizational Culture. Addison-Wesley

Harrison M, Shirom A(1999)-Organizational Diagnosis and Assessment. Sage Publications

Hoftstede, G (2010)-Cultures and Organizations. Software of the mind.

Levinson H.(2004 ),Organizational Assessment. A step by step guide to effective consulting, American
Psychological Association

Mintzberg, H. (1982). Structure et Dynamique des Organisations. Les Editions d´Organisation.

Porras, J. (1987). Stream Analysis. Addison-Wesley Publishing Company.

Schein E. (1999), Process Consultation. Revisited Building the Helping Relationship,Addison-Wesley

Weick, K., Quinn R (1999)-Organizational Change and Development Annual Review Psychology, pp 361-86

Liu Y, Perrewé P.(2005) Another look at the role of emotion in the organizational change: A process model. Human Resources Management Review 15 (2005) 263-280