Aviso: Se está a ler esta mensagem, provavelmente, o browser que utiliza não é compatível com os "standards" recomendados pela W3C. Sugerimos vivamente que actualize o seu browser para ter uma melhor experiência de utilização deste "website". Mais informações em webstandards.org.

Warning: If you are reading this message, probably, your browser is not compliant with the standards recommended by the W3C. We suggest that you upgrade your browser to enjoy a better user experience of this website. More informations on webstandards.org.

Sub Menu
ISCTE-IUL  >  Ensino  >  MGRH  >  Gestão de Recursos Humanos - 2011  >  Currículo  >  Liderança e Comunicação Organizacional

Mestrado em Gestão de Recursos Humanos

Plano curricular Gestão de Recursos Humanos - 2011


Liderança e Comunicação Organizacional (M8542)

Contextos

Grupo: Gestão de Recursos Humanos - 2011 > 2º Ciclo > Unidades Curriculares Obrigatórias

Período: 1º Ano, 2º Semestre

Grupo: Gestão de Recursos Humanos - 2011 > 2º Ciclo > Unidades Curriculares Obrigatórias

Período: 1º Ano, 1º Semestre

Créditos ECTS

6.0

Tipo de ensino

Ensino presencial

Língua(s) de Ensino

Inglês

Pré-requisitos

Não tem

Objectivos Gerais

1. Dominar a evidência mais atual, baseada na investigação, sobre a teoria da liderança e a prática do desenvolvimento da liderança nas organizações
2. Avaliar criticamente a validade e a utilidade das teorias de liderança e as abordagens ao desenvolvimento da liderança
3. Dominar os conhecimentos e as competências práticas que proporcionem o envolvimento num processo contínuo de desenvolvimento.

Objectivos de Aprendizagem

Objetivos de aprendizagem a atingir no semestre:
1.Identificar e discutir abordagens e teorias à liderança associadas a práticas de desenvolvimento da liderança (DL)
2.Analisar e controvérsias atuais no seio do campo do DL
3.Descrever diferentes métodos de avaliar a eficácia de abordagens específicas ao DL
4.Explicar os benefícios de uma abordagem ao DL orientada para a investigação e baseada na evidência
5.Identificar forças e fraquezas individuais, em termos de competências de liderança e mostrar, sob a forma escrita, como desenvolver um plano de desenvolvimento da liderança para si mesmo.

Programa

1.Teorias da liderança e desenvolvimento da liderança
2.Técnicas a abordagens ao DL
3.Avaliação da eficácia do DL
4.Fatores individuais no DL
5.O DL face a outras práticas de GRH e à estratégia organizacional.

Processo de avaliação

Avaliação contínua (para alunos que atendem 80% das aulas):
- Um trabalho individual: conceção de um plano de desenvolvimento pessoal (25% da nota final)
- Um trabalho de grupo: apresentação oral de artigos científicos (25% da nota final)
- Um teste escrito individual (50% da nota final).

Os alunos podem escolher de ser envolvidos num projeto de investigação que vai contar como um "extra-bonus" (15% da nota final).

Avaliacao nao contínua: exame final (100% da nota final).

Processo de ensino-aprendizagem

Cada aula será composta por: 1) Uma exposição, para apresentar aos estudantes o estado da arte da teoria e das práticas nas organizações. 2)Exercícios de grupo (estudos de caso, debates, exercícios de pensamento crítico) com vista a facilitar a aquisição e o uso das teorias e dos métodos por parte dos estudantes.
Para além da tradicional formação na sala de aula, uma ação de formação outdoor complementará ao normal funcionamento da UC (datas a definir).

Bibliografia

Básica

1. Avolio, B. J., Avey, J. B., & Quisenberry, D. (2010). Estimating return on leadership development investment. The Leadership Quarterly, 21(4), 633-644.
2. Cacioppe, R. (1998). An integrated model and approach for the design of effective leadership development programs. Leadership & Organization Development Journal, 19(1), 44-44-53.
3. Day, D.V., et al. (2013). Advances in leader and leadership development: A review of 25 years of research and theory, The Leadership Quarterly, http://dx.doi.org/10.1016/j.leaqua.2013.11.004
4. Doh, J. P. (2003). Can Leadership be taught? Perspectives from management educators, Academy of Management Learning & Education, 2, 54 67.
5. DeRue, D. S., Nahrgang, J. D., Hollenbeck, J. R., & Workman, K. (2012). A quasi-experimental study of after-event reviews and leadership development. Journal of Applied Psychology, 97(5), 997-1015.

(follows in the observations)

Complementar

Anderson, D. W., Krajewski, H. T., Goffin, R. D., & Jackson, D. N. (2008). A leadership self-efficacy taxonomy and its relation to effective leadership. The Leadership Quarterly, 19(5): 595-608.
Antonakis, J., Fenley, M., & Liechti, S. (2011). Can Charisma be Taught? Tests of Two Interventions. Academy of Management Learning and Education, 10, 374-396.
Arvey, R. D., Zhang, Z., Avolio, B. J., & Krueger, R. F. (2007). Developmental and Genetic Determinants of Leadership Role Occupancy Among Women. Journal of Applied Psychology, 92(3): 693-706.
Avolio, B. J., & Gardner, W. L. (2005). Authentic leadership development: Getting to the root of positive forms of leadership. The Leadership Quarterly, 16(3), 315-338.
Bennis, W., Spreitzer, G., and Cumings, T. (Eds) (2001). The future of leadership. San Francisco: Jossey-Bass.
Boyce, L. A., Zaccaro, S. J., & Wisecarver, M. Z. (2010). Propensity for self-development of leadership attributes: Understanding, predicting, and supporting performance of leader self-development. The Leadership Quarterly, 21(1), 159-178.
Hernez-Broome, G., & Hughes, R. L. (2004). Leadership Development: Past, Present, and Future. People and Strategy, 27(1), 24-32
Kluger, A. N., & Nir, D. (2010). The feedforward interview. Human Resource Management Review, 20(3), 235-246.
May, D. R., Chan, A. Y. L., Hodges, T. D., & Avolio, B. J. (2003). Developing the Moral Component of Authentic Leadership. Organizational Dynamics, 32(3), 247-260.
Murphy, S. E. & Johnson, S. K. (2011). The benefits of a long-lens approach to leader development: Understanding the seeds of leadership. The Leadership Quarterly, 22, 459-470.
Muyia, H. & Kacirek, K. (2009). An Empirical Study of a Leadership Development Training Program and Its Impact on Emotional Intelligence Quotient (EQ) Scores. Advances in Developing Human Resources, 11, 703-718.
Nesbit, P. (2012). The Role of Self-Reflection, Emotional Management of Feedback, and Self-Regulation Processes in Self-Directed Leadership Development. Human Resource Development Review, 11, 203-226.
Quinn, R. E., Faerman, S. R., Thompson, M. P., McGrath, M. R., and St. Clair, L. S. (2007). Becoming a Master Manager: A competing values approach. Hoboken, NJ: John Wiley & Sons.
Van Velsor, E., & Ascalon, E. (2008). The role and impact of leadership development in supporting ethical action in organisations, Journal of Management Development, 27, 2, 187 - 195.